=====================

 

Ideias para Blogger

Welcome Guys

counter

Copyright © 2006 Jamos

All Rights Reserved

Directory of General Blogs

Temas para Blogger

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Locais dos visitantes deste blog

Textos

Marcas

... nos livre das más companhias (1) 2007 (2) 25 de ABRIL (1) aborto (2) absurdos (1) alegria (1) ambição (1) ambiente (1) amigo (1) amizade (2) Apito Dourado (1) apologia (1) Aveiro (1) bananas (1) beleza (1) bom senso (1) Brasil (2) BRB (Be Right Back) (1) burla (1) campanha (1) campeão (1) Carlos Paredes (1) Chávez (1) China (1) clandestino (1) clínicas (1) competência (6) Cónego (1) conspiração (1) corrupção (4) credibilidade (1) crise (1) cristão (1) desastre (1) desilusão (1) Deslumbramento (1) despenalização (2) ecologia (1) educação (1) emoções (1) escândalo (1) estúpido (1) ética... ou falta dela (1) evolução (1) excomunhão (1) (1) feliz (1) grávida (1) hipocrisia (3) hipocrisia XXI (1) hipócritas (1) homenagem (2) homens de valor acrescentado (1) Igreja Católica (2) ilegalidade (1) imbecilidade (2) inveja (1) investigação (1) irresponsabilidade (4) irresponsáveis. (1) IVG (1) Jardim (1) jornalismo (1) justiça (3) liberdade (1) loucura (1) luzes da ribalta (1) macaco (1) Madeira (1) Magistrada (1) maternidade (1) meme (1) mensalão (1) mentecaptos ou triste circo (1) MILITARES (1) moralidade (1) moralização (1) mulheres (1) Nacionalismo bacoco (1) negócio (1) Nim (1) nuclear (1) O melhor do mundo são as crianças. (1) obrigado (1) óbvio homicídio (1) OPA (2) opinião (1) ópio do povo (1) órgãos humanos (1) padre (1) paranóia (1) Páscoa (1) paz (1) pensamento (1) perspectivas (1) Portas (1) Portugal Telecom (1) produtividade (1) progresso (1) rapto (1) referendo (3) religião (1) remédio (1) respeito (1) rir (1) sabedoria (2) Salazarismo (1) Saúde (2) seriedade (1) simpatia (1) SNS (1) Sócrates (1) solidariedade (1) SUBSÍDIOS (1) sucesso (2) transparência (1) tratamento (1) Tribunal (1) tributo (1) TV (1) União Europeia (1) USA (1) Vaticano (1) Venezuela (1) verdade (1) vergonha (1) virtual (1) VIVO (1) votar (1) Wi-Fi (1) Zeca Afonso (1)

Followers

Para fazer pensar.

Written By Al Berto on domingo, abril 29, 2007 | domingo, abril 29, 2007


"O verdadeiro amigo não é aquele que diz: vá em frente,
mas o que diz: eu vou com você."

Foi isto que fizeram seis dos amigos que comigo comungam desta partilha virtual que dá pelo nome de blogosfera ao nomearem o Estados Gerais para o "Thinking Blogger Award" .
E o desafio é nomear cinco blogues que me façam pensar.
Aparentemente simples, é contudo uma terefa delicada.
Delicada porque teria que começar exacatamente por aqueles que me nomearam. E isto não é "conversa da treta", é a pura realidade... e eles sabem-no bem.


Não os vou nomear mas sinto-me obrigado a citá-los aqui, são eles:






"Como já tantas vezes disse por aqui, uma das razões que me leva a escrever neste blogue é a necessidade absoluta de partilha. Para que ela exista tem de haver feedback aí...desse lado (perdoem o estrangeirismo). Se ele existe eu considero que cumpri um dos objectivos a que me propus. Cabe-me então nomear agora cinco blogues que me fazem pensar" (Veritas) :








Convido todos a visitá-los.
Cada um com o seu estilo e a sua "vocação", mas todos muito interessantes.


Para além dos assuntos neles tratados há algo que só é possível descrever como "feeling", algo que me diz que se tratam de pessoas com personalidades muito ricas, sinceras, muito bem intencionadas e sem pretenciosismos.
Para mim, que já fui enganado por um ou outro "amigo", esses valores são a essência do ser humano.
Só falo dos autores porque... dos blogues e das matérias neles tratadas vocês averiguarão.

domingo, abril 29, 2007 | 27 comentários | Read More

A verdade é como o azeite...

Written By Al Berto on sábado, abril 28, 2007 | sábado, abril 28, 2007


Para desanuviar do espírito libertador do 25 de Abril, que a todos nos contagiou por estes dias, nada como trazer aqui uma das consequências que tal acontecimento nos trouxe e que, neste caso, tem a ver com a liberdade de expressão e com a consequente fiscalização pública dos agentes políticos.

Vem isto a propósito de, á falta de substância e de competência política, a oposição ao actual governo tentar denegrir pessoalmente a imagem do primeiro-ministro com argumentos laterais e relativos á sua formação académica.
Parece que a tentativa de "atirar areia para os olhos" dos portugueses... não passou disso mesmo... de tentativa.

Ou será que o facto de ter escrito somente engenheiro, em vez de engenheiro-técnico, é mais importante do que a falta de carácter, idoneidade e todas estas suspeitas de corrupção?

Entretanto falemos de substância política, daquela que tem a ver com a competência e honestidade, ou ausência delas, dos seus protagonistas.

Assim vamos a duas rapidinhas:

Primeira - Um ex-ministro desta oposição que agora é, desgraçadamente, presidente da maior câmara municipal do país, Lisboa, acaba de ser constituído arguido no âmbito do Processo Bragaparques.

A Polícia Judiciária suspeita de crimes como prevaricação, participação económica em negócio, tráfico de influências e corrupção.
O rol de arguidos não se fica por aqui pois, naquela câmara municipal, este não é o primeiro, nem o segundo... e muito provavelmente não será o último.


Com algum exagero poder-se-á dizer que, neste momento, a Câmara Municipal de Lisboa é gerida por arguidos com processos judiciais "ás costas".

Segunda - Ainda relativo á OPA falhada que já tantos "dígitos" aqui fez correr, acaba de ser conhecido aquilo que aqui foi denunciado na altura, ou seja, de que a compra não passaria de uma jogada, do tipo "fuga para a frente", duma empresa a caminhar rapidamente para a falência.

A empresa compradora, sabe-se agora, registou prejuízos de 6 milhões de euros (6 M€) só no primeiro trimestre deste ano.
Sem dúvida bem demonstrativa da gestão que esperava a Portugal Telecom caso a citada OPA tivesse tido sucesso.


Coincidências, pois tanto num caso como no outro, muito "preocupados" eles ficaram com um único ano, dos dezoito que o primeiro-ministro levou de estudos académicos.
sábado, abril 28, 2007 | 14 comentários | Read More

SEM PALAVRAS...

Written By Al Berto on sexta-feira, abril 27, 2007 | sexta-feira, abril 27, 2007


Ser Solidário, como o próprio se define, é um "Blog criado para divulgar e testemunhar da necessidade que o Simão tem de receber um transplante de Medula Óssea. Pode ser hoje! E podes ser tu o dador que ele precisa!"

Foi uma iniciativa, salvo erro, dos pais do Simão, um menino com 8 anos que sofre de um Linfoma linfoblástico T, uma volumosa massa tumoral maligna no mediastino anterior das vias linfáticas.

Faço aqui a transcrição do seu último post:

"SEM PALAVRAS...

A iniciativa que decorreu hoje em Vila Nova de Gaia foi... impressionante...
Na creche da Misericórdia aconteceu algo nunca visto.

Nas palavras da Directora do CENTRO DE HISTOCOMPATIBILIDADE DO NORTE, DRªHELENA ALVES, esta foi a MAIOR COLHEITA JAMAIS FEITA EM PORTUGAL!!!

SUPEROU TODAS AS EXPECTATIVAS!!!

O movimento criado foi de tal modo gigantesco que não foi possível aceitar todas as pessoas que compareceram.
E a essas temos que apresentar o nosso pedido de desculpa e pedir que se desloquem ao Hospital de S. João para fazer a inscrição na base de dados.

De qualquer modo estamos a pensar numa segunda iniciativa para breve e novamente em Gaia.
...

O NOSSO MUITO OBRIGADO!
De acordo com o pessoal Médico presente, estamos certos que alguns dos presentes em Vila Nova de Gaia, vão ser chamados em breve para doar medula!
Estejam atentos!
Todos e cada um de nós ajudámos a provar que é possível acrescentar uma nova dimensão à nossa existência: agora todos sabemos que podemos fazer mais e melhor... sempre... e AGORA!"

SOLIDARIEDADE... UMA PALAVRA COM FUTURO!

É este povo que assim age que me faz ter orgulho em ser português... e não foi preciso um estádio para Portugal conseguir uma retumbante vitória.

... e não é linda a sensação de que a blogosfera possa ter contribuído para salvar uma vida?
sexta-feira, abril 27, 2007 | 13 comentários | Read More

The american way of... dead.

Written By Al Berto on quarta-feira, abril 25, 2007 | quarta-feira, abril 25, 2007

Toda a gente sabe como funciona a sociedade americana.
Andar por lá com uma arma no bolso é tão banal como, por cá, qualquer pessoa andar com o seu relógio de pulso.

Uma feira onde as armas podem ser compradas para um massacre como o do liceu em Columbia

Por outro lado no estado de Virgínia a lei permite que uma criança de 12 anos possa comprar uma pistola.

Treino de habituação

A mesma lei desse estado diz que a não pode é levar para a escola... ah!ah!ah!

Depois do massacre recentemente ocorrido a organização "Gun Owners of América", indivíduos altamente "formados" na área e "cientes" da justeza das suas posições, exigiram a revogação desta limitação que, segundo eles, “deixam as escolas da nação à mercê dos loucos”... ah!ah!ah!.

Nós por cá somos mesmo estúpidos.

Armas nos infantários, já!
quarta-feira, abril 25, 2007 | 0 comentários | Read More

25 de ABRIL - Dia da Liberdade

Written By Al Berto on domingo, abril 22, 2007 | domingo, abril 22, 2007

Há trinta e três anos anos, em vésperas do 25 de Abril, Portugal era um país anacrónico. Último império colonial do mundo ocidental, travava uma guerra em três frentes africanas solidamente apoiadas pelo Terceiro Mundo e fazia face a sucessivas condenações nas Nações Unidas e à incomodidade dos seus tradicionais aliados.




Para os jovens de hoje será talvez difícil imaginar o que era viver neste Portugal de há trinta e três anos anos, onde era rara a família que não tinha alguém a combater em África, o serviço militar durava quatro anos, a expressão pública de opiniões contra o regime e contra a guerra era severamente reprimida pelos aparelhos censório e policial, os partidos e movimentos políticos se encontravam proíbidos, as prisões políticas cheias, os líderes oposicionistas exilados, os sindicatos fortemente controlados, a greve interdita, o despedimento facilitado, a vida cultural apertadamente vigiada.

A anestesia a que o povo português esteve sujeito décadas a fio, mau grado os esforços denodados das elites oposicionistas, a par das injustiças sociais agravadas e do persistente atraso económico e cultural, num contexto que contribuía para a identificação entre o regime ditatorial e o próprio modelo de desenvolvimento capitalista, são em grande parte responsáveis pela euforia revolucionária que se viveu a seguir ao 25 de Abril, durante a qual Portugal tentou viver as décadas da história europeia de que se vira privado pelo regime ditatorial.

Este dia, há trinta e três anos, é bem capaz de ter sido o mais importante da nossa História porque foi o que permitiu as alterações mais profundas, e para melhor, em toda a nossa sociedade e com benefícios para largas camadas da nossa população, algo que nunca tinha sucedido.

É bom lembrar que, nessa data, Portugal não passava de um país fortemente atrasado aos mais diversos níveis.
Grande mortalidade infantil, o analfabetismo grassava, não possuia infraestruturas rodoviárias, fechado ao mundo por quem era desprezado, uma guerra colonial injusta e degradante, a liberdade amordaçada, uma polícia política defecadamente indigna e sem carácter, etc.
A reforma, como então era bem conhecida... "um pau e um saco".
A saúde... morria-se do "malzinho".

Hoje estamos em 26º lugar no Índice de Desenvolvimento Humano e só não estamos mais acima devido ao nível de educação dos Portugueses que teimam em ser lentos no seu desenvolvimento intelectual apesar de, também nestes anos, se terem construído inúmeras infraestruturas escolares.
Vale a pena sermos optimistas.




É bom viver em Liberdade, e é bom termos isso sempre bem presente, se não no nosso consciente, pelo menos no sub-consciente.

"Roubado" do David Santos:

Day 25 of April of 1974 was the day of it knocks down of the dictatorship fascist in Portugal, the call REVOLUTION OF the flowers, and the fall of the power of the enemies of the people. 25 of April, forever!

يوم 25 نيسان 1974 كان يوم تقرع عليها من الديكتاتوريه الفاشيه في البرتغال والدعوة للثورة الزهور ، وسقوط سلطة أعداء الشعب. 25 نيسان ، الى الابد!

День 25 апреля 1974 года, в день он постучит в воздухе фашистской диктатуры в Португалии слово О РЕВОЛЮЦИИ цветы, и падение власти враги народа. 25 апреля, навсегда!

Le jour 25 d'avril de 1974 était le jour de lui frappe vers le bas du fasciste de dictature au Portugal, de la RÉVOLUTION d'appel des fleurs, et de la chute de la puissance des ennemis du peuple. 25 d'avril, pour toujours !

Tag 25 von April von 1974 war der Tag von ihm klopft unten vom Diktaturfaschisten in Portugal, von der Anruf REVOLUTION der Blumen und vom Fall der Energie der Feinde von den Leuten. 25 von April, für immer

25天41974年的一天,它拍下來的法西斯獨裁政權,葡萄牙 號召革命的鮮花,秋天的權力得到人民的敵人. 25日,永不停息

Viva o 25 de ABRIL. Viva.
domingo, abril 22, 2007 | 54 comentários | Read More

Uma presidência decente para França



O candidato rival é um imigrante privilegiado que, paradoxalmente, tem humilhado os outros imigrantes em França.
Consequência... graves conflitos sociais como todos vimos nas televisões.
domingo, abril 22, 2007 | 4 comentários | Read More

Depois da "tempestade" ...

Written By Al Berto on sábado, abril 21, 2007 | sábado, abril 21, 2007

a melhor resposta...




Bom fim de semana para todos.
sábado, abril 21, 2007 | 8 comentários | Read More

INACREDITÁVEL 2

Written By Al Berto on sexta-feira, abril 20, 2007 | sexta-feira, abril 20, 2007

Peço perdão mas a caixa de comentários ficou cheia e, ao acontecer isto, mostrou-me 1 (mais um) bug da página... a corrigir.
A solução de recurso é "novo" post para abrir espaço a mais comentários.
Obrigado pela compreensão.


Sendo assim:

Isto passa-se na actualidade, segundo informação obtida por "roubar" um pão, no Irão dos "religiosos" Khomeinis, e dá que pensar.




Link para as imagens AQUI.


Quem faz, ou permite que se faça, isto a uma criança... não pode ser humano.
Onde estão os direitos universais da criança?
Pensava que o ser humano se não atrevia a tanto.
Os animais não fazem isto aos seus filhos.
Respeito e defendo os usos e costumes de todos os povos mas isto é demais. Não é humano. Não é racional
Não quero acreditar. Estou chocado.
Quando muito deveria ser o adulto a sofrer a pena por não cuidar devidamente de quem pôs ao mundo. Nunca a criança.

INACREDITÁVEL.

Como indicado na Declaração dos Direitos da Criança, adoptada em 20 de Novembro de 1959 pela Assembleia Geral das Nações Unidas:
- A criança, por motivo da sua falta de maturidade física e intelectual, tem necessidade de uma protecção e cuidados especiais, nomeadamente de protecção jurídica adequada, tanto antes como depois do nascimento.



Artigo 37.º

Os Estados garantem que:
a) Nenhuma criança será submetida à tortura ou a penas ou tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes. A pena de morte e a prisão perpétua sem possibilidade de libertação não serão impostas por infracções cometidas por pessoas com menos de 18 anos;



ACTUALIZAÇÃO:

Baseado em alguns comentários aqui feitos, e após pesquiza na internet, tudo indica que esta sequência de fotos tenha a vêr com uma qualquer encenação de rua do tipo número de circo.

Francamente, e a ser assim, é a primeira vez que me considero satisfeito por ter sido enganado.

Mas duma coisa não se livram e da qual não poderão dizer que é número de circo, que é o facto de cometerem na realidade estas atrocidades contra a integração física das pessoas pelo facto de elas terem cometido um qualquer roubo não olhando sequer ás suas caracteristicas... mesmo que seja um simples pão.

Ou será que também isto não é verdade?

sexta-feira, abril 20, 2007 | 19 comentários | Read More

INACREDITÁVEL

Written By Al Berto on terça-feira, abril 17, 2007 | terça-feira, abril 17, 2007

Isto passa-se na actualidade, segundo informação obtida por "roubar" um pão, no Irão dos "religiosos" Khomeinis, e dá que pensar.




Link para as imagens AQUI.


Quem faz, ou permite que se faça, isto a uma criança... não pode ser humano.
Onde estão os direitos universais da criança?
Pensava que o ser humano se não atrevia a tanto.
Os animais não fazem isto aos seus filhos.
Respeito e defendo os usos e costumes de todos os povos mas isto é demais. Não é humano. Não é racional
Não quero acreditar. Estou chocado.
Quando muito deveria ser o adulto a sofrer a pena por não cuidar devidamente de quem pôs ao mundo. Nunca a criança.

INACREDITÁVEL.

Como indicado na Declaração dos Direitos da Criança, adoptada em 20 de Novembro de 1959 pela Assembleia Geral das Nações Unidas:
- A criança, por motivo da sua falta de maturidade física e intelectual, tem necessidade de uma protecção e cuidados especiais, nomeadamente de protecção jurídica adequada, tanto antes como depois do nascimento.



Artigo 37.º

Os Estados garantem que:
a) Nenhuma criança será submetida à tortura ou a penas ou tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes. A pena de morte e a prisão perpétua sem possibilidade de libertação não serão impostas por infracções cometidas por pessoas com menos de 18 anos;



ACTUALIZAÇÃO:

Baseado em alguns comentários aqui feitos, e após pesquiza na internet, tudo indica que esta sequência de fotos tenha a vêr com uma qualquer encenação de rua do tipo número de circo.

Francamente, e a ser assim, é a primeira vez que me considero satisfeito por ter sido enganado.

Mas duma coisa não se livram e da qual não poderão dizer que é número de circo, que é o facto de cometerem na realidade estas atrocidades contra a integração física das pessoas pelo facto de elas terem cometido um qualquer roubo não olhando sequer ás suas caracteristicas... mesmo que seja um simples pão.

Ou será que também isto não é verdade?

terça-feira, abril 17, 2007 | 43 comentários | Read More

Cimeira entre UE e o Brasil


Durante a presidência rotativa da União Europeia (UE), no segundo semestre deste ano, Portugal vai propor a realização de uma cimeira entre o bloco europeu e o Brasil.

A concretizar-se esta cimeira será uma oportunidade para aproximar os dois lados do atlântico de forma a promover o desenvolvimento recíproco, que sirva como alternativa de progresso a acordos bilaterais completamente contranaturos como é o caso do recente acordo do petróleo entre Venezuela e Irão, países e sociedades, usos e costumes, que nada têm a vêr um com o outro.

Será também um momento para o Brasil se libertar do "colete de forças" a que está sujeito pelos USA que, ao longo de todos estes anos, somente pensaram no seu interesse descurando uma reciprocidade económica correcta.

Num mundo actual, cheio de convulsões económicas, políticas e sociais, esta aproximação tem tudo para dar certo.

Se também fôr concretizada a cimeira entre a União Europeia e África, condicionada devido á política levada a cabo por Robert Mugabe presidente do Zimbabwe, Portugal não terá mais do que cumprido a sua vocação histórica de unir os povos e o seu destino universal.

Fonte:
Sol
terça-feira, abril 17, 2007 | 14 comentários | Read More

Paranóia esquizofrenica.

Written By Al Berto on segunda-feira, abril 16, 2007 | segunda-feira, abril 16, 2007






(Clique nas imagens para aumentar)

Abstenho-me de enunciar qual o blog onde se encontram estes elementos pois o Estados Gerais não promove autores desta natureza.

Ainda no seguimento dos ataques ao primeiro-ministro é de notar que este autor está nitidamente a precisar de
tratamento médico.

Desta feita, e porque lhe roubaram o carro, imediatamente tratou de ligar o seu caso ás suas assumidas posições e especulações sobre os estudos de José Sócrates.

Tenho que ser franco e dizer que, por vezes, me faltam argumentos, ideias, que propiciem um qualquer artigo merecedor de publicação e que respeite quem os lê.
Quando isso acontece, ou a actualização é adiada ou é colocado qualquer assunto generalista como, por exemplo, um vídeo, uma imagem, um poema... qualquer coisa menos a criação artificial de baboseiras ou de assuntos que, manifestamente, sejam um insulto á inteligência das pessoas.

Estamos neste caso perante uma situação em que o autor, completamente aturdido e dominado por uma "
ideia fixa, trata imediatamente de gritar:

- "Lá vem lobo, lá vem lobo!"

... tal como aprendemos na escola primária.
segunda-feira, abril 16, 2007 | 8 comentários | Read More

Humor brasileiro

Written By Al Berto on sábado, abril 14, 2007 | sábado, abril 14, 2007

Não há duvida que os nossos irmãos brasileiros são o "fim da picada" no que ao humor diz respeito.
E o facto é que a mensagem é capaz de passar duma forma muito mais eficiente do que de outra qualquer maneira.

Ora vejamos:


sábado, abril 14, 2007 | 14 comentários | Read More

Relembrar o campeão.


A justiça italiana considerou o director-técnico da Williams em 1994, Patrick Head, responsável de homicídio por negligência pela morte de Ayrton Senna.

Como todos sabemos faleceu num acidente no Grande Prémio de São Marino e a sentença proferida esta sexta-feira refere que a causa do acidente foi a ruptura da barra de direcção, causada pela modificação mal projectada e executada, conduzindo a um comportamento negligente e omisso de Patrick Head, já que o acontecido era previsível e evitável.

Esta é a segunda vez que o Supremo Tribunal de Itália se pronuncia sobre a morte de Senna, depois de já ter emitido um veredicto, em Janeiro de 2003, no qual anulou as absolvições do director técnico e do projectista da equipa na altura. Isto porque considerou haver falhas nas absolvições ditadas pela Justiça de Bolonha, em Novembro de 1999.

Acompanhei as carreiras dos melhores pilotos de Fórmula 1 desde Emerson Fittipaldi, Niki Lauda, Nelson Piquet ou
Alain Prost.
Destes, e para mim, Ayrton Senna foi claramente o melhor... dos melhores.
Até hoje não teve adversário á sua altura.
Só mesmo a morte o poderia impedir de cortar a meta em primeiro e, aí, haveria um alemão que teria passado ao lado duma grande carreira.

Nunca mais liguei á Formula 1 como até então.

Fonte: Ansa
sábado, abril 14, 2007 | 10 comentários | Read More

Competência vs Inveja

Written By Al Berto on quarta-feira, abril 11, 2007 | quarta-feira, abril 11, 2007

O primeiro-ministro José Sócrates demonstrou hoje perante as câmaras de televisão e quando interrogado por dois jornalistas, de que é possuidor de Bacharelato, Licenciatura e de um MBA.

E se o não fosse continuaria a merecer o meu respeito e apoio... desde que vá executando o bom trabalho em prol do país como tem feito.

Para todos os efeitos, e contra todos os seus detractores, pessoas infelizes e embuídas de espírito malévolo, estas são as suas provadas habilitações académicas.
Por mim considero-me esclarecido... os outros, aqueles que o perseguem, claro que não.

Mas esses sempre estiveram "do outro lado da barricada", pelo que não admira.
Com eles nunca teria chegado a primeiro-ministro... e o país continuaria adiado como então se verificava.

O povo não tem memória curta.

Tivesse a "O"portunidade "P"uramente "A"cadémica do "homem-xoné" tido sucesso e tudo estaria normal para eles.
São estas as "granadas" que têm escondidas para condicionar o poder político.
Mas esta foi uma "granada de fumo" e "fora de prazo".

Como tema forte da entrevista concedida à RTP e RDP esteve, como disse, o percurso académico do primeiro-ministro.
José Sócrates explicou, durante cerca de 40 minutos, como obteve o grau de licenciado na Universidade.

Fez o bacharelato em Coimbra, no ISEC (Instituto Superior de Engenharia de Coimbra), durante quatro anos.

Depois inscreveu-se no ISEL (Instituto Superior de Engenharia de Lisboa), onde esteve um ano e fez dez cadeiras.

De seguida, ingressou na Universidade Independente onde obteve a licenciatura, motivo de toda a polémica artificialmente criada para o atacar pessoalmente á falta de argumento político.

Já depois de ter estado no Governo, inscreveu-se no ISCTE para fazer um MBA, que conclui com aproveitamento.

As explicações foram acompanhadas por certificados de habilitações e outros documentos.

Foram, segundo disse, sete anos e meio no Ensino Superior.

E destes, apenas um ano foi numa instituição privada, todos os restantes o foram em instituições de ensino públicas.
E o facto é que ninguém ousa por isto em causa.

Mesmo sem essa passagem pela Universidade Independente o nosso primeiro-ministro seria sempre um Engenheiro-Técnico pelo ISEC.
O resto é folclore. Ele não exerce engenharia.

As explicações foram satisfatórias.
Penso que terão sido esclarecedoras para a maioria do povo português, para todas as pessoas de boa-fé e que acreditam que Portugal está no bom caminho.

Temos um primeiro-ministro que, para desgosto dos seus detractores, ainda vai dar muitas alegrias á maioria dos portugueses... para bem de Portugal.

Os lacaios que de tudo se servem para achincalhar as pessoas, da mentira, do boato, da provocação, da especulação e até da calúnia vão ter que o aturar por mais uns bons anos.

O povo português não é tão estúpido como eles pensam e, na sua justa sabedoria, sabe muito bem o que eles pretendem com estas movimentações de "última hora".

"Um remake de um filme que já vimos, com o condimento de uma tentativa de assassinato político, em versão post OPA".

PS:
Conheça
aqui algumas tomadas de posição, e justificação, curiosas, e faça a sua reflexão.
ou... "Quem não é por nós é contra nós"
ou "Sem mim é o dilúvio".


Gosto de informação séria e independente.

... francamente é altura de deixar de comprar o Jornal Público.

... e seja inteligente mudando a sua conta bancária para os:


Banco Espirito Santo



Caixa Geral de Depósitos.
quarta-feira, abril 11, 2007 | 25 comentários | Read More

Jornalismo "escravo".

Written By Al Berto on domingo, abril 08, 2007 | domingo, abril 08, 2007

Há alturas na vida em que nos interrogamos sobre qual o nosso papel nela e, afinal de contas, porque andamos por "cá".
Por vezes damo-nos conta da nossa insignificância... outras nem tanto.

A "O"portunidade "P"uramente "A"cadémica do "homem-xoné" foi "por água abaixo" e agora, em acto de retaliação contra, provavelmente, o melhor Primeiro-Ministro que Portugal teve desde 25 de Abril de 1974, assiste-se a uma nova campanha intimidatória, sem escrúpulos, sem qualquer benefício claro para ninguém, gratuita e, sobretudo, manifestando grande despeito, por parte dos órgãos de informação directa e/ou indirectamente por ele controlados.
Estão devidamente sinalizados e, toda a gente, sabe quais são.

Ainda o actual primeiro-ministro o não era quando foi alvo de campanha idêntica.
Ataques desta natureza são devidamente premeditados e cheios de má-fé.
Normalmente são levantadas questões que se perdem no tempo.
A presente não foge á regra.

Desta feita, á falta de argumento que conteste o seu bom desempenho governativo para o qual foi eleito pelos portugueses e provado através dos resultados conseguidos, procuram, quais abutres esfomeados, novamente o ataque pessoal.

Para os detractores do actual momento nacional, normalmente associados a grupos que receiam uma avaliação natural do seu desempenho profissional como não vinham estando habituados, convirá referir que, e só por exemplo, todas as unidades hoteleiras do Algarve estiveram, durante este período de férias da Páscoa, com a sua lotação esgotada e isto, esmagadoramente, á custa de portugueses.

Isto para não falar nos que escolheram destinos internacionais como Brasil, Cuba, México ou o sul de Espanha, entre outros.
Como alguém dizia... "isto é que vai uma crise... hein!!!"

Entretanto o nosso Primeiro-Ministro segue no seu exercício suportado pela maioria da população portuguesa que, através das mais recentes sondagens, responsavelmente lhe vai dando o apoio necessário para que, definitivamente, o país possa melhorar significativamente na sua performance económico-financeira.

Ainda em referência á competência e/ou incompetência e para muito boa gente que pretende alimentar a pseudo-polémica pedagógica em curso, segue abaixo um vídeo, e a respectiva tradução, dum homem que se transformou e transformou uma parte da economia e da indústria americana.
O seu "diário" de vida é significativamente elucidativo do que deve e não deve orientar a vida das pessoas de sólida formação moral... ao contrário das outras.

Um conselho, o texto á relativamente extenso mas, é minha convicção, de que lê-lo terá valido a pena.

Eis então o video e a tradução do discurso de Steve Jobs.




Discurso de Steve Jobs para os formandos na Universidade de Stanford

Estou honrado de estar aqui, na formatura de uma das melhores universidades do mundo.
Que a verdade seja dita, eu nunca me formei na universidade.
Isto é o mais perto que eu já cheguei de uma cerimónia de formatura.
Hoje, eu gostaria de contar a vocês três histórias da minha vida.
E é isso. Nada demais. Apenas três histórias.
...



A primeira história é sobre ligar os pontos.

Eu abandonei o Reed College depois de seis meses, mas fiquei enrolando por mais dezoito meses antes de realmente abandonar a escola.
E por que eu a abandonei?
Tudo começou antes de eu nascer.
A minha mãe biológica era uma jovem universitária solteira que decidiu dar-me para adopção.
Ela queria muito que eu fosse adoptado por pessoas com um curso superior.
Tudo estava preparado para que eu fosse adoptado no nascimento por um advogado e sua esposa.
Mas, quando eu apareci, eles decidiram que queriam mesmo era uma menina.
Então os meus pais, que estavam numa lista de espera, receberam uma chamada a meio da noite com uma pergunta:
- "Apareceu um garoto. Vocês o querem?"
Eles disseram:
- "É claro."
A minha mãe biológica descobriu mais tarde que a minha mãe nunca se tinha formado na faculdade e que o meu pai nunca tinha completado o ensino médio.

Ela se recusou a assinar os papéis da adopção.
Só aceitou meses mais tarde quando os meus pais prometeram que algum dia eu iria para a faculdade.
Este foi o início da minha vida.

E, 17 anos mais tarde, eu fui para a faculdade.
Mas, inocentemente, escolhi uma faculdade que era quase tão cara quanto Stanford.
E todas as economias dos meus pais, que eram da classe trabalhadora, estavam sendo usados para pagar as mensalidades.
Depois de 6 meses, eu não podia ver valor naquilo.
Eu não tinha ideia do que queria fazer na minha vida e menos ideia ainda de como a universidade poderia me ajudar naquela escolha.
E lá estava eu gastando todo o dinheiro que meus pais tinham juntado durante toda a vida.
E então decidi largar e acreditar que tudo ficaria OK.
Foi muito assustador naquela época, mas olhando para trás foi uma das melhores decisões que já fiz.

No minuto em que larguei, eu pude parar de assistir às matérias obrigatórias que não me interessavam e comecei a frequentar aquelas que pareciam interessantes.
Não foi tudo assim tão romântico.

Eu não tinha um quarto no dormitório e por isso eu dormia no chão do quarto de amigos.
Eu recolhia garrafas de Coca-Cola para ganhar 5 centavos, com os quais eu comprava comida.
Eu andava 11 quilómetros pela cidade todo domingo à noite para ter uma boa refeição no templo hare-krishna.

Eu amava aquilo.
Muito do que descobri naquele época, guiado pela minha curiosidade e intuição, mostrou-se mais tarde ser de uma importância sem preço.

Vou dar um exemplo:
O Reed College oferecia naquela época a melhor formação de caligrafia do país.
Em todo o campus, cada póster e cada sinalização eram escritas com uma bela letra de mão.
Como eu tinha largado o curso e não precisava frequentar as aulas normais, decidi assistir ás aulas de caligrafia.
Aprendi sobre fontes como serif e sans-serif, sobre variar a quantidade de espaço entre diferentes combinações de letras, sobre o que torna uma tipografia boa.
Aquilo era bonito, histórico e artisticamente subtil de uma maneira que a ciência não pode entender.
E eu achei aquilo tudo fascinante.

Nada daquilo tinha qualquer aplicação prática para a minha vida.

Mas 10 anos mais tarde, quando estávamos na criação do primeiro computador Macintosh, tudo voltou.
E nós colocamos tudo aquilo no Mac.
Foi o primeiro computador com tipografia bonita.
Se eu nunca tivesse deixado aquele curso na faculdade, o Mac nunca teria tido as fontes múltiplas ou proporcionalmente espaçadas.

E considerando que o Windows simplesmente copiou o Mac, é bem provável que nenhum computador as tivesse.

Se eu nunca tivesse largado o curso, nunca teria frequentado essas aulas de caligrafia e os computadores poderiam não ter a maravilhosa caligrafia que têm.
É claro que era impossível conectar esses factos olhando para a frente quando eu estava na faculdade.
Mas aquilo ficou muito, muito claro olhando para trás 10 anos depois.
De novo, você não consegue conectar os factos olhando para frente.
Você só os conecta quando olha para trás.
Então tem que acreditar que, de alguma forma, eles se vão ligar no futuro.
Você tem que acreditar em alguma coisa - sua garra, destino, vida, karma ou o que quer que seja.
Essa maneira de encarar a vida nunca me decepcionou e tem feito toda a diferença para mim.



Minha segunda história é sobre amor e perda.

Eu tive sorte porque descobri bem cedo o que queria fazer na minha vida.
Woz e eu começámos a Apple na garagem dos meus pais quando eu tinha 20 anos.
Trabalhámos duro e, em 10 anos, a Apple transformou-se numa empresa de 2 bilhões de dólares e mais de 4 mil empregados.
Um ano antes, tínhamos acabado de lançar nossa maior criação - o Macintosh - e eu tinha 30 anos.
E aí fui demitido.
Como é possível ser demitido da empresa que você criou?
Bem, quando a Apple cresceu, contratámos alguém para dirigir a companhia.
No primeiro ano, tudo deu certo, mas com o tempo nossas visões de futuro começaram a divergir. Quando isso aconteceu, o conselho de directores ficou do lado dele (Woz).

O que tinha sido o foco de toda a minha vida adulta tinha ido embora e isso foi devastador.
Fiquei sem saber o que fazer por alguns meses.
Senti que tinha decepcionado a geração anterior de empreendedores.
Que tinha deixado cair o "testemunho" no momento em que ele estava sendo passado para mim.

Eu encontrei David Packard e Bob Noyce e tentei desculpar-me por ter estragado tudo daquela maneira.
Foi um fracasso público e eu até pensei mesmo em deixar Silicon Valley.
Mas, lentamente, eu comecei a me dar conta de que eu ainda amava o que fazia.
Foi quando decidi começar de novo.
Não enxerguei isso na época, mas ser demitido da Apple foi a melhor coisa que podia ter acontecido para mim.

O peso de ser bem sucedido foi substituído pela leveza de ser de novo um iniciante, com menos certezas sobre tudo.
Isso me deu liberdade para começar um dos períodos mais criativos da minha vida.
Durante os cinco anos seguintes, criei uma companhia chamada NeXT, outra companhia chamada Pixar e apaixonei-me por uma mulher maravilhosa que se tornou minha esposa.
A Pixar fez o primeiro filme animado por computador, Toy Story, e é o estúdio de animação mais bem sucedido do mundo.

Numa inacreditável guinada de eventos, a Apple comprou a NeXT, eu voltei para a empresa e a tecnologia que desenvolvemos nela está no coração do actual renascimento da Apple.

E Lorene e eu temos uma família maravilhosa.

Tenho certeza de que nada disso teria acontecido se eu não tivesse sido demitido da Apple.
Foi um remédio horrível, mas eu entendo que o paciente precisava.
Às vezes, a vida "bate com um tijolo" na nossa cabeça.
Não perca a fé.

Estou convencido de que a única coisa que me permitiu seguir adiante foi o meu amor pelo que fazia.

Você tem que descobrir o que você ama.
Isso é tão verdadeiro tanto para o seu trabalho quanto para com as pessoas.
O seu trabalho vai preencher uma parte grande da sua vida, e a única maneira de ficar realmente satisfeito é fazer o que você acredita ser um óptimo trabalho.
E a única maneira de fazer um excelente trabalho é amar o que você faz.
Se você ainda não encontrou o que é, continue procurando.
Não sossegue.
Assim como todos os assuntos do coração, você saberá quando encontrar.
E, como em qualquer grande relacionamento, só fica melhor e melhor à medida que os anos passam. Então continue a procurar até você achar.
Não sossegue.


Minha terceira história é sobre morte.

Quando eu tinha 17 anos, li uma frase que era algo assim:

"Se você viver cada dia como se fosse o último, um dia ele realmente será o último".

Aquilo me impressionou, e desde então, nos últimos 33 anos, eu olho para mim mesmo no espelho toda manhã e pergunto:
"Se hoje fosse o meu último dia, eu gostaria de fazer o que farei hoje?" ´

E se a resposta é "não" por muitos dias seguidos, sei que preciso mudar alguma coisa.

Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões.

Porque quase tudo - expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar - caem diante da morte, deixando apenas o que é apenas importante.

Não há razão para não seguir o seu coração.
Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder.
Você já está nu.
Não há razão para não seguir seu coração.

Há um ano, eu fui diagnosticado com cancro.

Era 7h30 da manhã e eu tinha uma imagem que mostrava claramente um tumor no pâncreas.
Eu nem sabia o que era um pâncreas.
Os médicos disseram-me que aquilo era certamente um tipo de cancro incurável, e que eu não deveria esperar viver mais de 3 a 6 meses.
O meu médico aconselhou-me a ir para casa e a arrumar as minhas coisas - que é o código dos médicos para: "prepare-se para morrer".

Significa tentar dizer às suas crianças em alguns meses tudo aquilo que você pensou ter os próximos 10 anos para dizer.
Significa dizer o seu adeus.

Eu vivi com aquele diagnóstico o dia inteiro.
Depois, à tarde, eu fiz uma biópsia, em que eles enfiaram um endoscópio pela minha garganta abaixo, através do meu estômago e pelos intestinos.
Colocaram uma agulha no meu pâncreas e tiraram algumas células do tumor.
Eu estava sedado, mas minha mulher, que estava lá, contou que quando os médicos viram as células em um microscópio, começaram a chorar.
Era uma forma muito rara de câncer pancreático que podia ser curada com cirurgia.
Eu operei e estou bem.

Isso foi o mais perto que eu estive de encarar a morte e eu espero que seja o mais perto que vou ficar pelas próximas décadas.
Tendo passado por isso, posso agora dizer a vocês, com um pouco mais de certeza do que quanto a morte era um conceito apenas abstracto: ninguém quer morrer.

Até mesmo as pessoas que querem ir para o céu não querem morrer para chegar lá.

Ainda assim, a morte é o destino que todos nós compartilhamos.
Nunca ninguém a ela conseguiu escapar.

E assim é como deve ser porque a morte é, muito provavelmente, a principal invenção da vida.

É o agente de mudança da vida.
Ela "limpa" o velho para abrir caminho para o novo.
Neste momento, o novo são vocês.
Mas algum dia, não muito distante, gradualmente vocês se tornarão no velho e serão "varridos".
Desculpa ser tão dramático, mas isso é a verdade.
O seu tempo é limitado, então não o gaste vivendo a vida de um outro alguém.

Não fique preso pelos dogmas, que é viver com os resultados da vida de outras pessoas.
Não deixe que o barulho da opinião dos outros cale a sua própria voz interior.

E o mais importante:
Tenha coragem de seguir o seu próprio coração e a sua intuição.

Eles, de alguma maneira, já sabem no que você realmente se quer tornar.
Todo o resto é secundário.

Quando eu era pequeno, uma das “bíblias” da minha geração era o Whole Earth Catalog.
Foi criado por um sujeito chamado Stewart Brand em Menlo Park, não muito longe daqui.
Ele o trouxe à vida com seu toque poético.
Isso foi no final dos anos 60, antes dos computadores e dos programas de paginação.
Então tudo era feito com máquinas de escrever, tesouras e câmaras Polaroid.
Era como o Google em forma de livro, 35 anos antes do Google aparecer.
Era idealista e cheio de boas ferramentas e noções.
Stewart e sua equipa publicaram várias edições de The Whole Earth Catalog e, quando ele já tinha cumprido sua missão, eles lançaram uma edição final.
Isso foi em meados de 70 e eu tinha a idade de vocês.

Na contracapa havia uma fotografia de uma estrada de interior ensolarada, daquele tipo onde você se poderia achar pedindo boleia se fosse aventureiro.
Abaixo, estavam as palavras: "Continue com fome, continue ousado".

Foi a mensagem de despedida deles.
Continue com "fome", continue ousado.
E eu sempre desejei isso para mim mesmo.
E agora, quando vocês se formam e começam de novo, eu desejo isso para vocês.

Continuem com "fome". Continuem ousados.

Obrigado.
domingo, abril 08, 2007 | 27 comentários | Read More

Feliz Páscoa.

Written By Al Berto on quinta-feira, abril 05, 2007 | quinta-feira, abril 05, 2007



Aos amigos, e demais visitantes do Estados Gerais, desejo uma Páscoa feliz e plena de saúde... sem esquecer os "outros".
Entretanto...


quinta-feira, abril 05, 2007 | 39 comentários | Read More

Foi você que pediu...

Written By Al Berto on terça-feira, abril 03, 2007 | terça-feira, abril 03, 2007

A irmã Marie Simon-Pierre não tem explicação para o que se passou e, por isso, limita-se a dizer que estava doente e que ficou curada.

- “Fiquei curada por obra de Deus e, em meu entender, por intercessão de João Paulo II”, disse a alegada miraculada, que ontem foi a grande “estrela viva” da cerimónia de entrega ao Vaticano do processo de beatificação do falecido Papa polaco.
A religiosa francesa sofria da doença de Parkinson e, exactamente um mês depois da morte de João Paulo II, ficou curada.

- “Ela já não conseguia sequer escrever o nome do Papa e, naquele dia, escreveu João Paulo II com uma letra muito direitinha”, assegurou a superiora do convento de Aix-en-Provence, onde reside a freira mais famosa da actualidade.

Depois de sair do anonimato em que permaneceu até à passada sexta-feira, a irmã Maria Simão Pedro (seria assim o seu nome em portugês) foi cumprimentada por centenas de pessoas, em Roma, que a felicitaram por ajudar a levar João Paulo II aos altares.

Evitando sempre as afirmações categóricas, como a prudência recomenda, a religiosa disse que “é à Igreja que compete pronunciar-se e reconhecer que se tratou de um milagre”. Preparada para voltar à sua vida conventual, a irmã Marie Simon-Pierre sabe que “em breve”, na cerimónia de beatificação, terá de voltar a Roma.

Este está a ser o processo de beatificação mais rápido dos últimos cinco séculos, ou seja, desde que a santidade deixou de ser uma proclamação popular e passou a ser decidida pelo Vaticano.
Em apenas dois anos foi concluído o processo diocesano, algo que, em alguns casos, chega a demorar séculos.

Em suma e porque:

- A irmã Marie Simon-Pierre não tem explicação para o que se passou;
- Ela já não conseguia sequer escrever o nome do Papa e, naquele dia, escreveu João Paulo II com uma letra muito direitinha;
- Em Roma é felicitada por ajudar a levar João Paulo II aos altares;
- Evitando sempre as afirmações categóricas, como a prudência recomenda;
- Este está a ser o processo de beatificação mais rápido dos últimos cinco séculos;
- Em apenas dois anos foi concluído o processo diocesano, algo que, em alguns casos, chega a demorar séculos.

Canonize-se o homem.

De facto quando o "negócio" vai mal não há nada como publicitar uns saldos para vêr se o "movimento" anima.
Mas... não era só o "bispo" Macedo que assim procedia?


PS 1: "... um mês depois da morte de João Paulo II, ficou curada"... este lapso de tempo terá porventura a vêr com a demora na "viagem" e a consequente entrega do pedido nos serviços respectivos.
È preciso não esquecer que a burocracia está presente em todo o "lado".

PS 2: como não tenho vocação para santo e levado pela perfídia dos homens, entreguei-me aos prazeres mundanos e, atraído pela tentação de alguns amigos, juntei-me a essa "coisa" de BLOGSTARS.
O prémio para o vencedor, segundo fui informado, é uma máquina de entortar bananas que, diga-se, bem falta me faz.

Assim é capaz de ser uma boa ideia vocês darem o vosso voto ajudando nesta nobre causa.
terça-feira, abril 03, 2007 | 23 comentários | Read More

31 anos depois.

Written By Al Berto on segunda-feira, abril 02, 2007 | segunda-feira, abril 02, 2007



"... a sua consciência foi criada e solidificada no seio da realeza e da riqueza (o seu pai tinha sido feitor agrícola dos descendentes do Conde da aldeia), estava a fazer um excelente trabalho de alfabetização nas aldeias junto de Vila Real de Trás-os-Montes, seguia na íntegra os ensinamentos da Bíblia Sagrada, o Povo ouvia-o e seguia-o, as palavras de Jesus Cristo proferidas por ele estavam a entoar nos montes, vales, aldeias, vilas e cidades.
A direita fascista, saudosa da ditadura que caira 2 anos antes, e a Igreja viram nisso uma ameaça..."

O Padre Max foi assassinado pelos resquícios fascistas em 2 de Abril de 1976 pela simples razão de defender as suas convicções de, honestamente, servir o seu povo.
"A porta é estreita", mas ele estará, seguramente, no lugar em que acreditava.
O mesmo se não poderá dizer dos seus algozes.

Mais pode ser lido aqui.
segunda-feira, abril 02, 2007 | 9 comentários | Read More