=====================

 

Ideias para Blogger

Nacionalismo bacoco.

Written By Al Berto on quarta-feira, junho 06, 2007 | quarta-feira, junho 06, 2007


Vai sendo notícia cá no burgo o episódio protagonizado por uns "garotos" irresponsáveis que deviam era andar a aprender a trabalhar e a produzir para o país mas que os pais mandaram em férias para a Letónia, um pequeno e báltico país que, ainda hoje, anda á procura de saber quem são os seus verdadeiros cidadãos e os que o não são.

Tal notícia tem a ver com um proclamado vandalismo que esses "garotos" (cinco portugueses e dois espanhóis) fizeram, já noite dentro, ao retirarem dos seus mastros umas bandeiras daquele país na capital letâ para, segundo dizem, trazerem consigo como recordação.

Como não admito que ninguém me dê provas de patriotismo, começo a achar que esta triste e lamentável ocorrência que esses irresponsáveis cometeram, está a tomar contornos também eles lamentáveis por parte das autoridades letâs.

Se é verdade que os "garotos" tiveram uma atitude reprovável, não posso admitir que, por isso, "caia o carmo e a trindade" como se uma qualquer invasão daquele país tivesse acontecido.

Fazer ver, didacticamente, ao ditos "garotos" que os símbolos nacionais se não devem tratar assim e fazê-los assinar um qualquer documento que, relatando os factos, os envergonhe pelo acto cometido seria muito mais eficiente do que estas balelas de prisões e mais não se sabe o quê.

Mais, acho que este país, ao dar a importância que está a dar a este acto, irreflectido e condenável, está também ele a mostrar não ser digno de se constituir em nação independente pelo que também se pode considerar mais benéfica para a humanidade a sua anexação por parte da Federação Russa.

Talvez deste modo os seus dirigentes passem a relativizar mais um pouco o que é patriotismo e o que não passa de mero "show-off"... inflacionado.

20 comentários:

António Silva disse...

Subscrevo inteiramente esta opinião.
Qualquer avaliação destes factos deve ser devidamente ponderada.
Sabemos bem do que é capaz a imaturidade de alguns jovens.
Mas não é com prisão, como inclusive se fala, que esta educação se processa.

JotaCê Carranca disse...

JAMostardinha
como eu não falo política não vou dar a minha opinião sobre este lamentável caso, como não comentei as férias da Páscoa em Benidorme, como não comento a falta de civismo de tanta gente cujos pais não têm tempo para estar com os seus filhos.
Um abraço grande e votos de bom feiado, que eu não vou ter...por estar produzir como Funcionário Público de 'carranca' estampada no rosto (lolol) - pois é, eu trabalhando estou a gastar dinheiro ao erário público...
Sempre!

MARIA VALADAS disse...

Completamente de acordo com o que escreveste acerca dos " miúdos"!

Não é com a prisão que eles vão aprender a comportar-se em e na sociedade em que vivemos!

Nom feriado meu amigo!

Abraço amigo da

Maria

Túlio Hostílio disse...

sem mais....concordo plenamente contigo....

Yvonne disse...

Estou tomando conhecimento dos fatos por seu intermédio e concordo plenamente com a sua opinião. Beijocas

veritas disse...

Olá!

Concordo consigo plenamente, já tinha ouvido falar e desdramatizei, com tanto no mundo e bem grave...crianças todos os dias a serem mortas e violentadas, direitos humanos básicos a serem espezinhados, o que é isto?

Bjs. Bom feriado.

Fábio Max Marschner Mayer disse...

Os rapazes foram mal-educados, apenas isso. Ademais, esses atos destramnbelhados são próprios da juventude em qualquer lugar...

O fato de sua má educação ofender os o país deveria levar sim a uma punição, mas não exagerada. Submetam-nos a um castigo proporcional ao seu ato, não aos brios patrióticos de um país inteiro.

Nilson Barcelli disse...

Concordo contigo, há exagero das autoridades daquele país, mas há aspectos a considerar.
O primeiro é perceber como é que jovens podem tomar tal atitude, que pode ser mal interpretada. A educação deles deve ser muito sofrível. Os meus filhos JAMAIS fariam uma coisa parecida.
O segundo, tem a ver com a cultura do povo da Letónia que é muito diferente da nossa. O respeito pelos valores, por exemplo, tem uma exigência muito maior.
Um abraço.

Alexandre disse...

Acho que isto vem mostrar aquilo que estes novos países pretendem vir a ser - pequenos, com pouca população mas demasiado ciosos com as suas coisas - a Europa que se cuide porque dias maus virão! O leste ganha um protagonismo cada vez maior e o ocidente a ver sem nada fazer!

Acho uma completa desproporção, até porque há 15 anos atrás nem país eram, apesar de já o terem sido em tempos históricos!

Um abraço!!!

mixtu disse...

apoiado
isto até parece surrealista

abrazo

Cristina disse...

Mostardinha,

Concordo com a parte dos "miudos"...

tem um bom fim de semana,
beijinhu

Ricardo Rayol disse...

Aqui uns argh-entinos tiraram a bandeira do estado de cima de um órgão estadual numa praia de veraneio. baixaram a porrada neles e os deportaram. merecido. Não entro no mérito se tem coisa mais importante para se preocupar mas acho um abuso rasgar dinheiro e roubar bandeiras. Pau neles.

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Ricardo:

Concordo contigo... "pau neles" mas... de forma proporcionada.

Não penso que seja com prisão que se educam estes irresponsáveis.

Numa sociedade sensata e equilibrada é preciso usar métodos mais ajustados para uma sadia educação.
Prisão para uma coisa destas, e nestas idades, é estar a criar marginais e revoltados.

O problema é que os pais deveriam ser responsabilizados por estas atitudes irresponsáveis dos filhos... estes, no mínimo, já se deveriam ter oferecido para ir parar ao "xadrez" em vez deles... já que lhe não são capazes de dar educação.

Um abraço,

melga meiguinha disse...

Pensando bem você não deixa de ter razão.
Confesso que não liguei muito ao assunto. Tanta tempestade num copo-de-água.

Beijocas.

melga meiguinha disse...

E se fossem prender todos os "putos" que fazem disparates, não haviam cadeias que chegassem.
Em contra-partida hà tanta gente que devia estar lá dentro.

Mais beijocas.

guilherme roesler disse...

Mostardinha,

a punição, conforme disse, deve ser proporcional... mas deve haver.

Abraços, Gr

Catellius disse...

Viva Mostardinha!!

Concordo inteiramente com você! É mais fácil ser patriótico quando a nação é "vilipendiada", é mais fácil ser cristão quando há uma "ameaça" muçulmana... Quanta estultice...

Abraços!

CAntonio disse...

Carissimo Alberto,

Perfeito. Não é com prisão que se pode corrigir quaisquer atos. Parece que quanto mais avançamos em tecnologia, regredimos no básico: as relações humanas.

Grande abraço ao amigo.

Stella disse...

Me desculpe meu caro Mostardinha, mas eles devem sim serem punidos, estavam em outro país e devem respeitar as leis locais e se as desrespeitaram que seja aplicada a pena. Para a maioria bandeira é um pedaço de pano, mas para outros é o símbolo da nação. Cabe aos países dos infratores tentarem um acordo, será uma questão legal e diplomática.
Em tempo: não foram divulgadas as idades dos *meninos*?

José Alberto Mostardinha disse...

Cara Stella:

Quer se queira quer não, uma bandeira é, de facto e só, um bocado de pano.
Não sejamos fundamentalistas nestas... como noutras coisas.
Já reparou as vezes que os países mudaram de bandeira?
Portugal, por exemplo, já mudou de bandeira 20 vezes (!!!)... qual das bandeiras devo respeitar mais... se sempre foram, todas elas, de Portugal?
Teve isso alguma influência no patriotismo. Julgo que não.

Um símolo, sem dúvida ma, ainda assim... um bocado de pano.

Comvém fazer aqui um reparo relativo ao meu profundo respeito pelos símbolos nacionais.

Não é isso que aqui está em causa.
O que aqui está em causa é sabermos lidar com estas infelizes ocorrências de forma inteligente e, sobretudo, menos estúpida do que quem cometeu o deplorável acto.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Bandeira_de_Portugal