=====================

 

Ideias para Blogger

A caminho do "não-retorno"?

Written By Al Berto on segunda-feira, junho 04, 2007 | segunda-feira, junho 04, 2007





O mundo, todo ele, a caminho do desastre final.


Dia 5 de Junho - Dia Mundial do Ambiente

Que tal colocar este selo no seu blogue... 365 dias por ano?


Terra Azul


Bonito, educativo e... sem palavras



Veja aqui como ficará a sua "propriedade" após o degelo.



18 comentários:

Thunder disse...

Este é um assunto que me preocupa bastante.Penso que um dia o Mundo decide "arrumar e limpar" a casa...acho que já começou a varrer com furacões,a lavar com inundações...

A propósito deste assunto:

http://obeijodalua.blogspot.com/2007/02/estamos-matar-o-mundo.html

Carla Ramos disse...

O verdadeiro drama é os pais andarem a destruir a "casa" dos próprios filhos.

Cristina disse...

Para ser sincera, acho que já é tarde para salvar o mundo, e além disso ninguém se quer matar para corrigir os erros que já foram e são feitos todos os dias...

Uma boa semana,
beijinhu

Stella disse...

o início para a reversão dessa destruição é a educação

Barão da Tróia II disse...

Bem verdade, mas quem afinal se preocupa? Poucos, muito poucos, quando o interesse é de tantos. Boa semana

Fábio Max Marschner Mayer disse...

Vou copiar essa HTML para meu site, mantê-la permanentemente na minha página.

Também acho que acordamos tarde demais para a questão, mas isso não significa que vamos desistir, eu acredito na mão natureza, acho que se dermos à ela uma chance de se recuperar, ela responderá!

Yvonne disse...

Querido, espero que ainda haja um retorno. Dói saber que não teremos mais vida neste nosso planeta. Beijocas

JotaCê Carranca disse...

Já tá copiado.
Com Abraços

melga meiguinha disse...

Este é um assunto que me preocupa imenso.

Será que as pessoas não se dão conta que estão a destruir a vida dos filhos e netos?
Vivemos num mundo de egoístas.

Beijocas e obrigada pelo post sobre este tema.

veritas disse...

Olá!

Temos de pensar mais nos nossos vindouros, estou sempre a incentivar e a dar-lhes dicas no sentido dessa preservação. Vou copiar e colar o selo no meu espaço.

Bjs. Boa semana.

Pedro Link disse...

Viva José Alberto

Quem leu o livro e, sobretudo quem viu o filme, "An Inconvenient Truth" repara que o gelo do Árctico pode desaparecer completamente dentro de 34 anos e que o da Groenlândia pode não resistir para lá de 2040.
Depois dos números, das imagens e das palavras, veio o apelo em tom dramático: "Agir agora é o nosso dever moral para com o os nossos filhos e netos e para com o planeta."
Será que Al Gore pregou para os peixinhos?
Pelo que continuo a ver penso que sim.

Abraço

guilherme roesler disse...

Motardinha,

sem duvida uma ação louvavel.
Nestes dias onde o meio ambiente está em pauta, impossivel furtar-mos de discutir este tão serio assunto.

Abraços, Guilherme Roesler

Saramar disse...

José Alberto, apesar de não ter entendido o texto, imagino que fale do degelo.
E imagino como devem estar se sentindo as pessos que vivem nas áreas que serão as primeiras a desaparecer em consequência do aquecimento global.
Infelizmente, como disse o Fabio Mayer, em seu post nesta blogagem, todos só acreditrão quando o desastre bater à sua porta.

beijos

Carreira disse...

É bom que estejamos atentos e vamos manifestando as nossas ideias. Se cada um de nós fizer um pouquinho mais, certamente conseguiremos minorar os estragos.

Pata Irada disse...

Oi Mostardinha

A Terra está adoecendo, as pessoas não estão se dando conta ou não se sentem responsáveis. Vai agravar cada vez mais a situação.

Fizeram uma pesquisa e verificaram que as pessoas com mais de 60 anos não estão preocupadas com o assunto, ou seja, não acham que o aquecimento global esteja prejudicando o planeta e que a culpa não é do homem.
Os mais jovens estão preocupados, fazem discurso, apóiam as campanhas, mas são justamente eles os que mais poluem.
Bizarro, não caiu a ficha.
Sou pessimista e acho que só daremos valor ao nosso planetinha quando a destruição for irreversível.

O ser humano é mal-educado e só aprende sofrendo as conseqüências dessa falta de educação. O problema é que quando aprender, se aprender, pode ser tarde demais.

Um beijo.

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Olá JAM...

Acabo de ler teu comentário no SILÊNCIO e como bem sabes, precisei de imediato vir até aqui para te dizer que hoje - dia do Meio Ambiente - me limitei a trocar as fotos e sem acrescentar texto algum em nenhum dos espaços. Tenho me mantido exclusivamente, em meu projeto de pesquisa, que tratará - explicando-se aqui muito por cima - de terras em área insular, cobertas por leis de preservação ambiental, com estudo voltado para as medidas de prevenção dadas pelo homem contra os abusos, e suas caracteríscas devastações.
Como podes ver, não me importei mesmo em falar nada a respeito, nos blogs, por estar fazendo algo de bem mais produtivo no momento - sob meu ponto de vista - do que apenas revelar fatos em fotos, embora eu considere que quaisquer boas atitudes contra os maus tratos à natureza, sejam extremamente válidos. No entanto, como bem sabes, estou fazendo Direito e como já sou formada em outros cursos, tenho algumas regalias e uma delas, foi acelerar meu processo de pesquisa para a Monografia. Sendo assim, estou fazendo meu projeto entitulado "Estudo, Descrição e Análise das Leis de Preservação Ambiental no Norte da Ilha de Santa catarina: considerações sobre as diferenças e similaridades existentes entre Jurerê Internacional (condomínio de Luxo) e a Favela do Siri (assentamento clandestino)" Em ambos os caos, podemos ver situações completamente irregulares por estarem invadindo terras de preservação permanente e absoluta, com o gravante de pertencerem à UNIÃO. Num, está a classe social de mais poder aquisitivo do país e na outra, retirantes da zona rural, em busca de melhores oportunidades. Na invasão permitida e negociada a peso de ouro, o estrago é muitíssimo maior e mais devastador do que o assentamento cladestino dos pouco protegidos... Esses no entanto, de um modo ainda que inconsciente, colaboram para o meio ambiente, pois a maioria de seus moradores, são catadores de papel e reciclam o lixo que os mais abastados colocam fora... Enfim...

Fiquei contente de te receber. Tenho até o dia 20 para entregar muitos trabalhos, mas depois estarei mais folgada e voltarei a te visitar com mais frequencia. No entanto, tu bem podes me visitar pois não???

Beijinhos e feliz dia do Meio Ambiente!!!

Cris

Moura ao Luar disse...

Gostamos tanto dos nossos filhos dos nossos netos... e nada fazemos para lhes dar um futuro sustentável

mim disse...

Só tem sentido copiar o selo se acreditarmos que a Terra está, de facto, na mão de cada um de nós.
E é preciso conseguirmos transmitir aos nossos jovens que o pequeno esforço de cada um, na poupança de energia ou na separação de lixo, por exemplo, é importante para um esforço conjunto que pode levar à sustentabilidade do planeta.
Eu já copiei.