=====================

 

Ideias para Blogger

Viver com equilibrio

Written By Al Berto on terça-feira, setembro 04, 2007 | terça-feira, setembro 04, 2007


Numa época dum completo descrédito que paira sobre a maioria das religiões mundiais, muitas delas fomentadoras de violência generalizada, é sempre bom saber que há alguém que, pelo seu passado, pela sua prática, pela sua cultura, pela sua vivência diária, é um exemplo a seguir.

O Dalai Lama vai estar de novo em Portugal
.

Os seus ensinamentos, a sua filosofia para enfrentar os desafios da vida - e da morte - no marasmo religioso de ideias que os tempos conhecem é, sem dúvida alguma, um tónico fundamental para a obtenção do equilíbrio espiritual necessário a uma vida em harmonia e paz interior.

Qualquer prática espiritual precisa de estar suportada no exemplo, também ele prático, dos seus promotores.
Não é mais possível a "política" do "olha para o que eu digo... mas não olhes para o que eu faço".

O Dalai Lama, pela sua postura e pela sua humildade, é uma personagem cativante e cuja credibilidade ninguém ousa por em causa.

"Mais de 5,7 bilhões de pessoas, a maioria delas certamente não são crentes.
Nós não podemos discutir com elas, dizer que elas deveriam ser crentes.
Não! É impossível!
E, realisticamente falando, se a maioria da humanidade continuar não-crédula, não importa.

Nenhum problema! O problema é que a maioria perdeu, ou ignora, valores humanos profundos – compaixão e senso de responsabilidade.

Essa é a nossa grande preocupação porque sempre que houver uma sociedade ou comunidade sem esses valores humanos mais profundos, não poderá sobreviver, assim como uma única família humana não poderá ser uma família feliz."

"...
E, realisticamente falando, se a maioria da humanidade continuar não-crédula, não importa."... só mesmo quem é possuidor duma inteligência superior pode pronunciar tais palavras.

20 comentários:

veritas disse...

Um homem que muito admiro e cujas palavras tenho na cabeceira, assim como Agostinho da Silva.

"Aquele que é indiferente ao bem dos outros e às causas da sua felicidade vindoura, apenas está a preparar o terreno da sua própria infelicidade."

Dalai Lama

Moinante disse...

Viva caro José :
De facto , a par de Mahatma Gandhi , Dalai lama é uma figura emblemática , a sua devoção é impar .

Gostei do artigo , é uma forte chamada de atenção à sociedade , relativamente aos valores .

Um abraço e votos de uma boa semana

Alexandre disse...

Sim, parece que a humanidade o ponto de não retorno - não sei como será daqui a umas décadas, mas não auguro nada de bom! A Ásia estoira pelas costuras, a Europa envelhece a olhos vistos, o que hoje é, amanhã - mas mesmo amanhã - poderá já não ser!!! Vamos ver!!!

Um forte abraço!!!

Stella disse...

Caro Mostardinha, sabes que não sou crente, contudo nessa tua frase há toda sabedoria para que o mundo seja um lugar melhor : “O problema é que a maioria perdeu, ou ignora, valores humanos profundos, compaixão e senso de responsabilidade”

Segurança Integral disse...

Olá josé Alberto,

Sendo eu um não crente, Ateu assumido, tenho que admitir que existe gente ligada a alguma religião que por vezes me faz pensar.

Dalai lama é um deles e outro era sem dúvido, pela sua postura como Homem, João Paulo II.

Bom abraço

Jorge Ortolá

rouxinol de Bernardim disse...

Não há dúvidas que o Dalai Lama é uma figura de proa num certo contexto cultural. Há de facto muita humanidade no seu pensamento e na sua forma de estar...

Não creio no seu ideário, mas respeito a sua luta e a sua perseverança.

Barão da Tróia II disse...

Aí está uma pessoa que admiro, bem lembrado caro amigo, bem lembrado, boa semana.

Nilson Barcelli disse...

Sou agnóstico, mas gosto do Dalai Lama.
Abraço.

guilherme roesler disse...

Mostardinha,

Agora eu que discordo de voce.

Eu não tenho apreço algum pelo Dalai Lama, pois acredito que é uma falta não apenas de caráter, mas de respeito para com os tibetanos, o fato do Dalai Lama defender a doutrina que serve de justificação à opressão e assassinato de seus irmãos.

E ainda por cima ganha o Nobel da Paz...

http://www.friendsoftibet.org/databank/hhdlgeneral/19990919-i_wanted_to_join.html

Abraços, Guilherme.

Ricardo Rayol disse...

Realmente um grande líder espiritual, inclusive estive com ele no Laos onde conferenciamos sobre os rumos do esoterismo oportunista sob a ótica budista.

Heitor Caolho, psicografado por Ricardo Rayol

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Guilherme:

De facto discordamos... nessa matéria.

Até nisso a inteligência do Dalai Lama supera o tradicional oportunismo dos políticos "normais" que não se importam de jogar o seu povo em guerras inúteis e em que só ele, povo, sofre.

Pelo que deduzo defendes que a China deveria ser afrotada no mesmo "campo" que ela utiliza, as armas.

Nada mais errado e uma posição trágica.
Só o desconhecimento das forças em presença te podem levar a considerar essa hipótese.

A China somente poderá libertar o Tibete exacatmente pelo processo que o Dalai Lama está a levar a cabo.
Sensibilizando a comunidade internacional para uma ocupação selvagem e sem sentido.

No "relógio" de um budista o tempo não se mede da mesma maneira que nós ocidentais.
Nos bens materiais, termos como posse, propriedade, etc, tal como nós o entendemos não fazem sentido.
É preciso estudar mais a sua filosofia para saber compreender esta posição.

Um abraço,

Patacoadas do Cleber disse...

Como você comentava também no post anterior, a falta de valores, principalmente das autoridades e os maus exemplos que dão o tempo inteiro são a tônica dos nossos tempos. O Dalai Lama é realmente um exemplo vivo das palavras que profere. Um grande abraço

Yvonne disse...

Mostardinha, levei um susto ao ler o comentário do rapaz que não gosta do Dalai Lama. Nunca poderia imaginar que alguém tivesse algo contra ele. De minha parte eu o ADORO. Beijocas

Doutroladodomar disse...

Nunca fui indiferente aos valores de Dalai Lama, acho-o especial. Bj

veritas disse...

Olá!

Passei para lhe desejar um excelente fim-de-semana.

Bjs.

efe disse...

o Dalai Lama faz parte daquela pleiade de religiosos simpaticos que diz umas coisas que nunca se sabe se são fruto de muito estudo ou de uma grande ignorancia. Tem a seu favor o facto de o pais dele estar ocupado pela China, não sendo certo se para o Dalai Lama é pior a ocupação politica ou a limitação religiosa.É um homem de boa vontade. E neste sentido acho abusivo compara-lo a JPII...

efe disse...

Mais uma nota...aquela dos 7,5 bilhoes de pessoas...é manifestamente um exagero pois é mais de 1000 vezes a população da terra que so tem pouco mais de 6 mil milhões....mas quando se trata de religiões e de deuses nunca se sabe quantos são...

Pedro Link disse...

Caro José Alberto!

Dalai Lama tornou-se ao longo do tempo num líder político do Tibete onde a Politica e a religião se fundirão.
Contudo, antes de escolhermos um caminho espiritual deveríamos explorar as nossas tradições para assim decidir-mos a qual nos poderíamos ligar.
Depois de escolher-mos o caminho seria muito importante aderir a ele, mas é evidente que não nos poderíamos esquecer que o sair de uma tradição para outra só nos pode criar confusão e instabilidade.
Portanto, depois de estabelecermos uma base firme numa tradição, deveriamos intensificar a compreensão e o apreço pelo nosso caminho e só depois compreendermos frases como esta:
"O homem perde a saúde para ganhar dinheiro. E depois perde o dinheiro para tentar recuperar a saúde".
Abraço e bom fim-de-semana

José Alberto Mostardinha disse...

Caro efe:

Só para dizer que sobre os biliões esse montante aparece tal como está porque não quis alterar o texto original.

Sem te tirar razão mas, já agora, como deste importância a uma questão lateral deixo-te aqui uma pequena "lição" sobre o tema:

A quantidade bilião aparece associada à ordenação mil milhões. De facto apenas a ordenação americana e francesa considera um bilião equivalente a mil milhões.

A ordenação internacional, baseada na alemã e na inglesa considera um bilião equivalente a um milhão de milhões.

Como Portugal segue a ordenação internacional, teremos um bilião equivalente a um milhão de milhões.


Tudo isto para dizer que na natureza á, por vezes, uma ignorância involuntária... noutras uma ignorância consentida.

Esta última normalmente associada aqueles que têm tendência para corrigir os outros enquanto "cegos" na sua própria ignorância.

efe disse...

Caro Mostardinha,
Não é exactamente como dizes, mas ainda bem que foste ler alguma coisa sobre o assunto. A questão aí é: ou o texto é de um pais onde o bilião é10 elevado a 9 e está correcto, ou é 10 elevado a 12 e está errado. Se for portugues - esta errado, é um disparate. Se for do Brasil esta correcto.
O problema é dos espertos que traduzem directamente do "americano" billion por bilião.
Como escrevias...na natureza há, por vezes uma ignorancia involuntária...tens razão. o verbo haver tem destas coisas...leva H.