=====================

 

Ideias para Blogger

Produzir energia... sem poluir o ambiente

Written By Al Berto on quinta-feira, setembro 13, 2007 | quinta-feira, setembro 13, 2007

Portugal está a um pequeno passo de dar um salto significativo na implementação das tecnologias de micro-geração no mercado de produção de energia eléctrica.

O governo acaba de aprovar o decreto-lei que simplificará o processo de licenciamento.

Cumprida esta obrigatoriedade, o pequeno consumidor assumirá também o papel de produtor de electricidade, podendo até vendê-la à rede pública.

Nos sistemas de micro-geração de electricidade, com recurso a energias renováveis, as micro-eólicas apresentam um enorme potencial de crescimento comparativamente às actuais tecnologias de captação e transformação da energia solar que já têm uma aceitação considerável no mercado.

Com estas alterações na legislação, será mais fácil para qualquer pessoa ter um aero-gerador de energia em casa.

Para já, os portugueses estão habituados a ver as enormes torres, com hélices gigantes, espalhadas pelos campos, mas em breve, face aos recentes desenvolvimentos tecnológicos, será possível ter uma versão bem mais pequena em casa.



Esta tecnologia tem nas áreas rurais ou onde existam pequenas moradias o terreno ideal para crescer.
Nas zonas urbanas será mais complicado aplicar esta tecnologia devido às movimentações e escoamento do vento.

Cada vez mais se pode constatar que o homem, querendo, pode mudar o rumo dos acontecimentos a favor da natureza... que o mesmo é dizer, da sua própria sustentabilidade.

18 comentários:

Ricardo Rayol disse...

mas muito, muito maneiro. Estava vendo uma reportagem sobre a Dinamarca e fiquei pasmo em saber que 20% da produção d eenregia vem do vento. Parabéns, mais um grande exmplo a ser seguido.

Yvonne disse...

Querido, até que enfim uma boa notícia. Querendo preservar o planeta, tudo é possível. Beijocas

veritas disse...

Tudo o que fizermos nesse sentido irá garantir aos nossos vindouros uma melhor qualidade de vida...

Bjs. Bom fim-de-semana.

Lusófona disse...

Olá amigo!! Antigamente as pessoas utilizavam os moinhos de vento como fonte de energia..
Acho muito bem surgirem outras fontes de energias renováveis.. vamos ver se o capitalismo vai deixar... já imaginou cada cidadão com sua fonte própria? espero que não tenhamos que pagar caro demais por isso..

Beijinhos e feliz fim de semana

guilherme roesler disse...

Mostardinha, muito bom essa noticia..

Abraços, Guilherme.

david santos disse...

Olá, Alberto!
É sem dúvida uma boa nova. Agora, se a consciência humana quiser seguir bons rumos... talvez deixássemos aos vindouros alguma saudade.

Parabéns e tem um bom fim-de-semana

Pedro Link disse...

Viva José Alberto
È sem duvida o futuro, porque doutra forma estamos tramados.
A Vulcano neste momento está a investir cada vez mais na energia solar, esta técnica está inserida numa campanha muito séria que está a ser feita com produtos amigos do ambiente, será mesmo, dentro de pouco tempo uma das prioridades da empresa.
Esta alternativa energética, alem de proteger o meio ambiente dá todas as garantias para aquecer a água e dar apoio aos sistemas de aquecimento central.
Contudo, espero que em 2008, finalmente, seja o ano da "micro geração", como tanto se faz ouvir nas notícias. Mas para isto será necessário uma política fiscal e um quadro legislativo que ainda não parece existir.
Ah! Para terminar, não sei se sabes que um equipamento com um colector solar térmico tem uma taxa de I.V.A. de 12%.
Abraço e bom fim de semana

Segurança Integral disse...

José Alberto,

estou a pensar em implementar a energia solar.

Abraço

Santa disse...

Depois de um lonnnngo período em repouso devido a cirurgia no braço, volto a visitar e ler meus blogs preferidos. Entre eles, é claro, o Estados Gerais.

Beijos, aqui do Brasil.

Moura ao Luar disse...

Finalmente, é tempo já de acordar para a vida... e para o futuro das energias

Alcinéa Cavalcante disse...

Que boa notícia!
Grande abraço, querido.

Nilson Barcelli disse...

Sempre achei que a energia eólica pode ser responsável por uma grande fatia da produção de energia.
Estou convencido que ainda vão aparecer modelos cada vez mais simples.
Abraço.

Rose disse...

São ações como esta... totalmente louváveis... que devem ser amplamente difundidas por todos os governos... produzir energia com o menor impacto ambiental possível...

abraços

Alexandre disse...

Com isto dos cidadãos poderem produzir e vender energia o meu pai não me larga para eu me informar e «começar a ganhar muito dinheiro», mal sabe ele que as coisas não são assim tão simples! Mas o desafio proposto aos cidadãos é muito interessante, vamos ver qual a resposta da sociedade.

Um forte abraço!!!

mim disse...

Essas são mesmo boas notícias!
Um beijo e uma boa semana!

Stella disse...

excelente iniciativa, o Brasil poderia fazer o mesmo

Yvonne disse...

Querido, posso pedir um favorzão a você? Por favor, leia a minha salada de frutas de hoje, no que diz respeito ao assunto "Ajuda Humanitária". Veja o que você pode fazer por aí para ajudar essa moça. A força da Internet tem feito maravilhas. Beijocas queridão.

tunico disse...

Enquanto isso, aqui na Bananalândia, o Congresso não libera a produção e venda de etanol para os pequenos agricultores - veja em http://tunico.wordpress.com/2007/03/07/a-opee-opep-do-etanol/, dificulta a autorização para a implantação de PCH's (Pequenas Centrais Hidrelétricas) e não incentiva a produção de energia eólica em domicílios. Agora Mostardinha, não deixem o seu governo liberar a produção de álcool extraído da bagaceira. Seria um crime.Hehehe!