=====================

 

Ideias para Blogger

Novidade... ou nem por isso!

Written By Al Berto on domingo, julho 15, 2007 | domingo, julho 15, 2007


A igreja católica de Los Angeles, nos Estados Unidos, chegou a um acordo financeiro estimado em 660 milhões de dólares (cerca de 478 milhões de euros) com mais de 500 pessoas que alegam ter sido sexualmente abusadas por padres.

... graças a "Deus" que, após realizado o pagamento e uma confissãozita, todos ficam de novo santificados.


ÙLTIMA HORA:

Ratzinger fez cartilha secreta para "ocultar crimes sexuais"
.


Sem dúvida um "santo homem"... e mais um candidato á respectiva canonização.

35 comentários:

RB disse...

E ainda insistem no celibato...

Ricardo Rayol disse...

Acho que nem o celibato resolveria. O abuso sexual na Igreja é uma perversão muito mais complexa do que simplesmente falta de alguém para levar pra cama.

keikas disse...

e ai garoto tudo bem contigo?
uma otima semana pra ti...
bjka

mim disse...

Olá! Infelizmente os crimes de natureza sexual não são só os dos padres. Estes são apenas os que têm maior visibilidade, que são mais noticiados por estarem associados a uma instituição onde tudo o que é relacionado com sexo é proibido.
De facto, o dinheiro não faz recuar o tempo, nem apaga as marcas deixadas nas vítimas.
Mas não é assim em todos os crimes?

Beijos.

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Ricardo:

Na "mouche".
Faço minhas as tuas palavras... que pretendi subentender no post.
Um abraço,

José Alberto Mostardinha disse...

Olá mim:

É como dizes, há muita "lavagem de dinheiro" mas ele próprio não "lava" absolutamente nada.

Um beijo,

Saramar disse...

José Alberto, a insistência da igreja católica na negação da humanidade do homem, seja ele, padre ou não, é um crime. Aliás, é o crime por trás de todos esses crimes cometidos por seus membros.

O celibato, uma instituição que teve seus motivos em determinada época, qual seja, a do fortalecimento do cristianismo, não deveria nunca ter se perpetuado. É uma aberração e, como tal, gerou seus filhotes, sempre piores, sempre.

E a igreka católica hipocritamente (como você mencionou) finge que não tem imensa culpa nesta abjeta história de pedofilia.

Sábia como é em argumentação ilusória (para dizer o mínimo) lança sobre os homossexuais a culpa pelo que seus padres fazem.

Pergunto: o que pedofilia tem a ver com homossexualidade?

Mas já estou a me alongar e fugir do assunto. Que a igreja católica pague, pague muito por sua imbecilidade. Mesmo assim, nunca pagará seus crimes contra a humanidade.

beijos
P.S. Em vista do meu tempo que anda reduzidíssimo, não pude vir a tempo agradecer à sua gentileza e carinho pela passagem do meu aniversário.
Agradeço agora, de coração, meu amigo.
Muito obrigada.

Alexandre disse...

Mostardinha,

também estou certo que o António Costa dará um bom Presidente de Lisboa. O problema serão os problemas insolúveis que ele irá encontrar e os interesses instalados. Conheço muita gente da CML e aquilo está um caos autêntico! Mas acredito que se alguém pode fazer alguma coisa é ele!

Passados 6 anos ainda não consigo compreender como é que o João Soares perdeu aquelas eleições. Eu tenho uma razão: o «culpado» foi o Expresso! O jornal tinha dado nas sondagens uma super maioria ao PS de João Soares, o que motivou um alheamento por parte do eleitorado PS que pensava não valer a pena ir votar porque a vitória estava assegurada! E o PSD mobilizou as tropas para reduzir a derrota ao mínimo! Afinal, viu-se: diferença de 500 votos deram a vitória impensável a Santana Lopes.

O Expresso depois veio pedir desculpa pelo estrondoso engano nas sondagens mas já era tarde!

Um abraço!!!

Catellius disse...

Viva Mostardinha!

Recomendo que você assista ao documentário "Sex, Crimes and Vatican".

O abuso sexual de menores por membros do clero não é um fenômeno novo. O psicoterapeuta A.W.R. Sipe afirma que cerca de 30% dos 50.000 padres americanos são homossexuais e que a investigação lhes permitiu concluir que quase 10% dos padres americanos dos últimos 50 anos abusaram sexualmente de menores.

Há quase dois anos, a Justiça de Los Angeles apreendeu os arquivos pessoais confidenciais de 126 membros do clero da Arquidiocese Católica Romana local acusados de abusos sexuais contra crianças. Lemos, no artigo do The New York Times que eles “fornecem uma narrativa entorpecedora de 75 anos de vergonha da Igreja, revelando caso após caso em que a Igreja foi alertada do abuso mas fracassou em proteger seus fiéis”. O cardeal Roger M. Mahony e seus antecessores costumavam transferir discretamente os padres para terapia e então para novas funções. Em outros casos era oferecido aos pais terapia para os filhos e o pedido enfático para que permanecessem em silêncio.

No Brasil não foi e não é diferente. A certeza de impunidade e acobertamento por parte dos superiores atrai pedófilos latentes para os seminários, de modo que os casos de pedofilia pululam por aqui. Há poucos meses um padre de Mariana-MG foi preso por molestar um garoto de 10 anos. Estava foragido da justiça em um asilo de idosos desde que lhe fora dada voz de prisão.

Os homossexuais também são atraídos para a Igreja, mas quando a relação é consensual e entre adultos não me interessa bancar o juiz. Mas salta aos olhos a hipocrisia desses que combatem com tanta veemência a homossexualidade do alto do púlpito, estimulando mil preconceitos na massa de crentes, mas levam em privado uma vida dupla.

Entre pastores protestantes não se vê tantos casos de pedofilia. Parece que preferem molestar mulheres adultas e manterem hipócritas relações com gays. Ted Haggard, um mentiroso e embusteiro, segundo definiu-se o próprio após ser pego com a boca na botija, era um dos mais influentes pastores evangélicos dos EUA e quem inspirava G. W. Bush na cruzada contra o casamento homossexual até ser desmascarado publicamente por um dos garotos de programa com os quais aliviava as tensões.

Mim disse:

"Infelizmente os crimes de natureza sexual não são só os dos padres. Estes são apenas os que têm maior visibilidade"

A crença dos padres de que estão acima da lei dos homens e o decorrente acobertamento por parte de seus superiores, aliados ao celibato forçado, parecem ser os maiores responsáveis pelo alto número de acusações de abuso sexual contra religiosos católicos, muito superior ao verificado em outras áreas que exigem proximidade com crianças, como creches, grupos escoteiros e escolas primárias. Por isso discordo do que você escreveu.

Um grande abraço e uma ótima semana, Mostardinha!

Stella disse...

o dinheiro compra sempre tudo, consegue até hipocritamente apagar marcas da violência.
sinto repulsa pela igreja e por quem aceita o pagamento

mim disse...

Olá Mostardinha! E olá Catellius!
A minha afirmação de que os padres não são os únicos, não pretende, de forma alguma desculpabilizá-los. Lamento é que haja mais. Lamentavelmente, grande parte dos crimes sexuais, e não só os dos padres, fica em silêncio. O medo de represálias, por parte das crianças, é sempre grande demais. Além disso, na maior parte das vezes o abusador é alguém relacionado com a família.
Não queria escrever muito, mas agora acho que tem de ser.
Não defendo os padres. Um dos meus grandes amigos é padre, mas sei, que esse é especial. Conheço outros que não têm a mesma formação. E, por isso, têm dificuldade em ser pessoas equilibradas, de bem com a vida... porque, de facto, vivem demasiado em solidão. Só para alguns, Deus é o motivo maior. Para outros, ser padre é uma forma de compensar as dificuldades de relacionamento. Além disso, escondem-se atrás de uma "moralidade pervertida".
Um dia, há muitos anos (tinha então 13), quando comecei a apaixonar-me por ciência, disse a um padre que não acreditava em Deus. E ele perguntou-me se isso me estava a acontecer por ter pecado com a carne(nessa altura, pecar com a carne significava, por exemplo, ter deixado cair um bife ao chão...)Perante o meu espanto, ele explicou-me o que era. De uma forma muito "porca". A partir desse dia fiquei com reservas grandes sobre a limpeza e nobreza de espírito desses senhores.
E continuei a não acreditar em Deus. (Na forma como é definido).
Sei, até porque trabalho com jovens, de outras atitudes pouco nobres por parte dos padres. Mas já não vou contar mais nada...
Continuo a achar que não é o celibato o causador dos abusos. É mesmo a formação moral (ou a falta dela)de alguns.
Ufa! Grande desbafo!
Beijinhos e desculpem ter-me alongado tanto.

Pedro Link disse...

Viva José Alberto!

Pois é!

Essas são as tais dadas por "Amor de Deus" estando essa escumalha protegida pela Máfia da igreja.

Abraço

Jorge Sobesta disse...

Caro Mostradinha,

Farrinha cara essa desses prvertidos, hein?

Umas prostitutas de luxo sairiam bem mais em conta, mas é o que você e o Rayol disseram.

Grande abraço e uma ótima semana.

Patacoadas do Cleber disse...

Você veja o que a repressão sexual e religião de mãos dadas fazem. Acabam por gerar coisas terríveis como pedofilia e outras aberrações.

[[cleo]] disse...

Realmente...
Nem sei quem peca mais, se são os padres, se são as vítimas, se é a própria igreja ou se somos todos nós ao concordarmos com os falsos ideais de uma boa moral católica!...
Será que o dinheiro aqui também funciona como um milagre?!

Um beijo

Klatuu o embuçado disse...

Só cacau!
É quase caso para dizer: «Eu também fui!»
:)

Klatuu o embuçado disse...

P. S. Não esqueçam , ó gente culta!, que o celibato é coisa mundana, sem fundamento teológico substancial! :)

http://www.cacp.org.br/catolicismo/artigo.aspx?lng=PT-BR&article=121&cont=1&menu=2&submenu=13

guilherme roesler disse...

Mostardinha,

Pagou ficou novo de novo.

Isso é um crime tão grande quanto o realizado contra as crianças.

kilama46 disse...

A fotografia é de muito mau gosto, e por aqui me fico..... O texto vale o que vale, mas pergunta-se serão só os padres ? Mas que diabo 18 comentadores, impolutos !!!! Ai se as paredes falassem.

José Alberto Mostardinha disse...

Viva "Kilama46":

A fotografia vale o que vale... é mera decoração mas já que nela fala sempre lhe digo que, pensando bem, discordo de si e até acho que é de muito bom gosto... ou será que o amor é, para si, uma obra do "diabo"?

Há qualquer coisa que você não está a "vêr" bem.

Ainda assim obrigado pela sua participação... apesar de, da sua posição sobre o assunto, nada dizer... para além de comentar o alheio.

Cumprimentos,

Lusófona disse...

Os Abusos sexuais e todas complexidades quem envolvem o sexo, existem mesmo antes da igreja católica, um dos grandes erros da igreja é querer tapar o sol com a peneira, porque eu ( e quase o mundo todo)não acredito que a igreja só vem a saber dos abusos através dos jornais.

Deveriam tomar atitudes e aplicar punições rigorosas aos abusadores para que este tipo de situação não fosse tão comum. Um homem da igreja e que se diz um ser de Deus,e abusar de crianças só pode ser um devasso, acho pouco o acordo financeiro, os padres envolvidos deveriam ser presos.

Espero que o comentário não tenha ficado confuso, mas quando penso nas crianças abusadas fico cega de raiva....

Beijinhos

Doutroladodomar disse...

É isso aí, querido amigo...pagou , lavou e tudo volta ao normal.. Beijão.

Lusófona disse...

Obrigada pelas doces palavras, mas a PRENDINHA foi demais... ADOREI :)

Eu penso que o amigo não viu a minha prendinha para o EG, no meu post anterior...

Beijinhos e fica bem

Porfirio Silva disse...

Caro Mostardinha:
Todas as instituições que assentam em qualquer visão "ideal" do ser humano, mais cedo ou mais tarde metem a pata na poça. Os humanos não são tão racionais como alguns pretendem, e são mais animais do que a maioria gosta de admitir. Nós somos mesmo uns "macacaões" com uma pequena camada de "cultura" por cima. A camada de cultura às vezes ajuda, mas às vezes ainda dá pior resultado. Daí que qualquer tentativa sistemática de viver à margem do que pede o "hardware" básico, só pode dar "erro de sistema".
Abraço.

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Porfírio:

É bom ter-te por cá.
O teu comentário está magnífico.
A analogia está demais :-)

Um abraço,

kilama46 disse...

Quanto à fotografia,cada qual fica com a sua opinião. - Quanto ao amor não entre por aì... gosto muito de mulheres, já tive muitos amores, e estou-me borrifando para os "diabos". - Não comentei o alheio, só disse, são só os padres ? Não gosto de pedófilo, sejam padres, artistas, trolhas, politicos etc.etc.. Sabe meu caro
tambêm não estou a "vêr" bem o que faz o Antonio Costa, no meio destes comentários sobre a padralhada, erro ?
Cumprimentos

José Alberto Mostardinha disse...

Para o Kilama46:

Tem toda a razão não são só os padres... infelizmente.
Mas os padres têm deveres de "profissão" que os colocam num caso aparte, mais, deveriam ser exemplos de cidadania e são exemplos exactamente do contrário.

Perdem toda a credibilidade e transmitem essa perda de credibilidade á instituição que representam.

São um caso grave porque, como diz o amigo Catellius no seu comentário e que aproveito para lhe dizer para ler, lidam com crianças indefesas e ingénuas.
Muitas delas ficam com marcas para toda a vida por essas más atitudes.

Não têm perdão possivel, são uns crápulas.
Fico incrédulo com a sua posição.
Confie um filho seu a um jardim escola, ATL, catequese, escuteiros, etc. onde caia um desses bandidos.

Cumprimentos,

Thunder disse...

Parece-me que um crime praticado pela igreja é menos grave do que praticado por outros.Aqui tem-se o perdão imediato de Deus!!!
Não estou a condenar a igreja ou os padres na totalidade, mas quem é criminoso deve ser punido, independentemente de quem é ou para quem trabalha!!!

rouxinol de Bernardim disse...

É uma vergonha esta onda pedófila que grassa em vários sectores da igreja católica. já era altura de deixarem essa coisa do celibato, que só conduz à perversidade e ao crime!

Ao menos a heterossexualidade permitiria que os padres gerassem filhos e estes poderia seguir a carreira paterna. Talvez acabasse esta crise... ou será que eles querem manter esta crise?

kilama46 disse...

Não percebo porque está incrédulo, com a minha posição !!!! Será por estar contra TODOS os outros porcos pedófilos ? e não só contra a padralhada, talvez....
Espero que quando da casa pia tenha também comentado aquela porcaria, como o faz agora. Quanto ao tal catellius que se entenda lá pelo brasil, tem catolicos, manás, reino de deus etc.etc., com que se entreter.... Quanto a si meu caro, é seu previlégio escrever o que entende, e se não lhe agradar a resposta, retirar o post.- Eu posso
comentar, dentro das minhas limitações, pois não sou intelectual, e voçe publica ou não publica. Já na sua primeira resposta, veio com coisas pessoais, desta vez vem falar nos meus filhos... cuidado. Os meus filhos são de maior idade e sagrados. Fale em todas as porcarias que quiser mas aì pare.

José Alberto Mostardinha disse...

Para Kilama46:

Vejo que é uma pessoa mal intencionada... isso depreende-se da sua postura.
Quando falo nos seus filhos faço-o no sentido de manifestar preocupação pelo seu bem estar e não o contrário.
Dos seus, meus ou quaisquer outros.

Entendeu bem agora?

O sr. deturpa tudo o que se possa dizer, "cego" que está por posições dogmáticas.

O sr. é livre de opinar mas, p.f., não deturpe o que as outras pessoas dizem e use de elevação.

Anónimo disse...

Não percebo onde está a minha falta de "elevação", explique-me para eu corrigir !!!!
Mal intencionado é voçê, que com os seus escritos deturpa a realidade. Sé lhe convêm falar na padralhada ???? Quanto aos meus filhos.... dispenço a sua preocupação, se voçê os tem, trate deles, que eu em devido tempo tratei dos meus. - Quanto à minha postura, meu caro, sempre foi na vertical, desde que em 1978, aterrei neste Pais, com provas que lhas darei quando e como quiser !!!
A sua vamos a vêr ????

kilama46 disse...

Por vezes quando estamos a respondêr a alguêm , teclando no computador, com os nervos à flor da pele, ao lêr "coisinhas" elaboradas de pseudo-intelectuais,não nos identificamos, que foi o que me aconteceu. não sou anonimo !!!!

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Um bom tema...

Falar dos abusos sexuais de modo geral, já é complexo e quando esses envolve a igreja, torna-se bem mais complicado ainda e isso, pela mistura endoidecida que as pessoas fazem com o entendem como sendo o representante HUMANO da igreja, associando-o automaticamente a uma figura sagrada, tida como o representante de deus... Por fim padre enm é humano e nem é santo. Está em cima do muro!!!
Para mim padres são profissionais como outros e apenas possuem uma carreira que lhes permite uma certa impunidade... Mas são homens. Como todo e qualquer homem e iguais a todos e com todas as suas limitações, defeitos e qualidades. O grande diferencial é que são vistos como santos, coisa que de fato e comprovadamente não o são e nem nunca serão.
Quanto ao celibato, embora a igreja pregue e insista nisso e o faça somente por uma questão financeira e por normas trabalhistas impostas pelo sistema religioso - que certamente não deseja arcar com indenizações familiares ou quaisquer recursos legais que correspondem a um trabalhador normal e na devida proteção a sua família - e somente por essa razão é que se faz necessário o celibato ($$$) e o voto de pobreza. Igreja alguma está preocupada com a sexualidade de padre algum e o que move essas instituições, ainda continua sendo o poder e ele não poderá ser desassociado do dinheiro. No entanto nem um nem outro, jamais impediu quem decide pela carreira religiosa, praticar o celibato e somente comete crimes de abusos sexuais, quem possui desvio de conduta e isso independe da profissão escolhida pelo criminoso. A única diferença é que nessa profissão, definitivamente depois de descoberto o crime, os SANTOS PADRES, BISPOS e toda a corrente de adeptos, em seus postos de comando, saem imediatamente para a negociação financeira do crime e atrás das justificativas que descartem a possibilidade do criminoso de ser levado à juri.
Até onde eu sei ou me dou conta, só existem duas classes profissionais que se beneficiam com a impunidade e essas são a dos políticos e dos padres. De resto, quaisquer pessoas descobertas e declaradas como sendo autoras de crimes hediondos como abusos sexuais contra crianças, são levados a julgamente e somente os SANTOS PADRES é que no máximo são transferidos de paróquia... Com a conivência de todos!!! Em nome de deus!!! Amém!!!

Beijo,
Cris

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Somente agora me deparei com alguns comentários a respeito do assunto e aproveito aqui para fazer um comentário a mais, a respeito do fato dos padres lidarem com criancinhas...

1° - jamais deixaria meus filhos nas mãos de desconhecidos e padres não são senão, pessoas que praticam uma profissão que se vale da credulidade das pessoas e que cegamente os entendem como santos e eles não o são!!!

2° Não são santos, sabem disso e não possuem a dignidade e a transparência de dizerem aos seus fiéis, que são apenas pessoas normais e que escolheram como profissão, repetir a mesma coisa pelo resto de suas vidas, em discursos mecânicos e em práticas religiosas feitas em sua maioria, dentro de métodos que fogem a toda e qualquer prática intelectual, cuidadosa, ética e moral;

3° Valem-se do medo e da opressão para ganhar a confiança dos fiés e esse, tolos e ingênuos, aceitam a tudo que a igreja recomenda e portanto as famílias são induzidas sim - ainda que eu não entenda como é possível não haver questionamentos por parte de um cada fiel, a respeito da veracidade dos fatos ali contados - a permitirem que suas cdrianças confiem nesses homens e esses se valem dessa confiança para
cometerem seus abusos.

Que esse tipo de crime existe em todas as esferas, existe sim e é de lamentar, mas há profissões que realmente tais atos nos deixam muitíssimo mais chocados e especialmente quando os crimes são cometidos por quem se diz representate de deus...

Felizmente eu não quero essa representação!!!

Beijo,
Cris