=====================

 

Ideias para Blogger

Nove minutos geniais... sem palavras.

Written By Al Berto on segunda-feira, janeiro 08, 2007 | segunda-feira, janeiro 08, 2007

Este fim de semana, no Lusomundo Gallery, vi o filme "Aconteceu no Oeste".
Filme magnífico, muitos consideram-no o melhor western de sempre, sobre o Oeste americano e que recordo da minha juventude.
Em "Aconteceu no Oeste" o director Sergio Leone conta a história de três homens com destinos diferentes, mas todos interligados.
São eles: Harmonica (Charles Bronson), Frank (Henry Fonda) e Cheyenne (Jason Robards).
Junta-se-lhe ainda uma mulher, a bela Jill McBain (Claudia Cardinale), que muitas vezes vai ser o ponto de charneira entre os três personagens.
O motivo desta hitória épica vai ser, como não podia deixar de ser, o ouro e os dólares; mas Leone inova, ao aplicar nesta saga, a figura feminina, introduzindo o amor nas suas aventuras.
Mas mesmo o amor de Leone é um amor "sujo".
Vingança, traição, violação, ganância, falta de respeito pelo próximo, são elementos bem tradicionais de Leone que aqui estão em destaque, mas apresentados de forma superior.

Neste trecho do filme poderemos apreciar toda a magia de Sergio Leone, de dois grandes actores, Henry Fonda e Charles Bronson, numa sequência de silêncios repletos de intensidade em que a máxima de Leone continua imutável, um olhar vale mais do que mil palavras, e duma banda sonora genial de Ennio Morricone.
Para quem gosta de cinema é um filme obrigatório.


Curiosidades:

- O ator Henry Fonda inicialmente recusou o convite do director Sergio Leone para o papel principal em "Aconteceu no Oeste". Fonda apenas aceitou participar no filme após o próprio Sergio Leone viajar para os Estados Unidos e convencê-lo.

- Originalmente era intenção do diretor Sergio Leone que Clint Eastwood interpretasse o personagem que acabou por ficar com Charles Bronson em "Aconteceu no Oeste".

- O diretor Sergio Leone pretendia que os três protagonistas de "Três Homens em Conflito", Clint Eastwood, Lee Van Cleef e Eli Wallach, aparecessem numa pequena ponta no segmento logo no início do filme, mas como Eastwood não estava disponível no período das filmagens de "Aconteceu no Oeste" esta idéia acabou arquivada.

- Al Mulock, que interpretou um dos três atiradores que aparecem na sequência de abertura do filme, suicidou-se em pleno set de filmagens de "Aconteceu no Oeste".

- "Aconteceu no Oeste" tem a mais longa sequência de créditos da história do cinema: 14 minutos.

- Algumas versões americanas de "Aconteceu no Oeste" possuem 20 minutos a menos que a versão original, excluindo diversas cenas do filme como todas as que aparecem o personagem de Lionel Stander.

- "Aconteceu no Oeste" é a primeiro filme da trilogia feita pelo diretor Sergio Leone sobre a América. Os demais filmes foram "Quando Explode a Vingança" (1972) e "Era uma Vez na América" (1984).

- A banda sonora de Ennio Morricone torna-se uma das mais aplaudidas.

- Dulce pontes (letra e voz) e Ennio Morricone (música) criam a canção "Amor a Portugal" tendo por base o tema do filme.

7 comentários:

Dono do Bar disse...

Gosto dos filmes do Leone, mas os que fez com o Clint Eastwood são os melhores. Vi esse filme, muito bom.

Abraços.

DB.

Augusto Marques disse...

Um filme excepcional e uma voz execepcional.

Anónimo disse...

Um lapso fez-me publicar aqui um comentário que era doutro Blog. AS minhas desculpas e se poderes apaga.

Sou um fã incondicional dos filmes de 'cóbois', mas por estar em fase de despedidadas ando a correr as capelas dos amigos, já foi Guimarães, Braga e agora Guarda, num portatil cuja a velocidade é a de muitos calmantes para meu desespero.

Um grande abraço

Anónimo disse...

Olá José Alberto:

Apesar do western não ser o tipo de filme que mais me seduz, fica a sugestão. Fiquei curiosa. Já cheguei a subscrever o canal Lusomundo Gallery, quando vivia em Viseu, e revi, ou vi, muito bom cinema de épocas diversas.

Bjs.

Stella disse...

Leone como os cineastas de sua geração foram inovadores, mas a magia das cenas conjugadas com o som de Morricone são inesquecíveis

Anónimo disse...

Não é meu estilo, mas Sergio Leone foi dos grandes cineastas, sem sombra de dúvida. Essa cena já deixei de contar quantas vezes a vi, por conta de meu pai, fã de "faroestes de esquentar o cano do revólver".

Um abraçp.

Ricardo Rayol disse...

É realmente um filme sensacional... um dos melhores westerns que vi.