=====================

 

Ideias para Blogger

7 de Setembro de 1822.

Written By Al Berto on quinta-feira, setembro 07, 2006 | quinta-feira, setembro 07, 2006

"Viva a independência e a separação do Brasil.
Pelo meu sangue, pela minha honra, pelo meu Deus, juro promover a liberdade do Brasil.
Independência ou morte!"
- Pedro I

5 comentários:

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Não sei até onde somos livres, de fato, pois não temos o necessário acompanhamento da responsabilidade e só se pode ser livre, quando somos responsábeis, mas enfim...

Te agradeço pela mensagem pelo dia de hoje, aqui e em lâmina. Também postei no Trilhas & Terras pelo 7 de Setembro.

Beijinhos,
Cris

Cris disse...

Obrigada pela citação ! Mostras carinho com o país irmão viceralmente ligado a Portugal... Grande beijo!

Ricardo Rayol disse...

Esqueceram de dizer que isso tudo de sangue etc veio depois de um poderoso piriri que acometeu nosso fogoso imperador.

Nick!! disse...

Já desfilei em 7 de setembro quando era estudante do primário (1º ciclo básico). Lembro-me que fazíamos sem sentimento cívico, afinal éramos crianças. A cidade em festa e a oportunidade de ver meninas de outras escolas são as lembranças mais marcantes. Éramos marchadores desajeitados, e com frequência, um pisava no colega a frente, desalojando o calcanhar do sapato. E como não dava para se agachar e ajeitar, certa vez, lutei metade do desfile para o calçado não ficar no caminho. Alguns colegas levavam alfinetes para estourar balões de festa que adornavam o desfile da escola, para o desespero das professoras. Enfim, era uma festa. Também foi num 7 de setembro que trabalhei pela primeira vez vendendo jornais. Os exemplares sujaram de tinta o meu uniforme de escola, mas me senti muito gratificado com o meu primeiro dinheirinho.

Macillum disse...

D. Pedro I do Brasil, ou D. Pedro IV de Portugal: o rei maçónico.
Começo a compreender cada vez mais as suas inspirações. Se quiser procure na net imagens da praça dos restauradores, em Lisboa. Nela foi erguida, em celebrações maçónicas governamentais, o monumento a este rei: uma coluna que é uma verdadeira obra de arte maçónica, de corte requintado na pedra, os detalhes são assombrosos... toda repleta de simbologia maçónica. O estátua do rei está em cima, bem alto. Os candeeiros do centro desta praça, todos eles, têm círculos de ramas de oliveira de ferro, como que pendurados; em cima, possuem pequenas tochas de ferro rodeando os mesmos.