=====================

 

Ideias para Blogger

Uma bandeira da treta...

Written By Al Berto on domingo, junho 25, 2006 | domingo, junho 25, 2006

Se os sujeitos que fizeram este serviço á BANDEIRA NACIONAL não forem punidos, já arranjei patrocinadores para a minha nova criação:


Cada vez mais me convenço que agora até nas ideias, neste caso publicitárias, "batemos no fundo".
A sem vergonhice é total em nome dum mercantilismo rasca e de mau gosto.
As "elites pensadoras" que deveriam ser as primeiras a ter algum bom senso são as primeiras a dar exemplos de autêntico disparate civilizacional.

Pensar que já tantos portugueses morreram por esta bandeira...
Vou mudar de nacionalidade, quero ser filho dum país que respeite os seus simbolos.

11 comentários:

Susana Barbosa disse...

Olá José Alberto,

Subscrevo na íntegra!

Um abraço

António Silva disse...

de empresários mediocres só podem vir ideias mediocres.

thesarcasticway disse...

Realmente José Alberto é de uma falta de nivel, de gosto de brio em fazer as coisas, tremenda...
Nestas ultimas semanas tenho me deparado com coisas que estéticamente são um autentico fracasso... como:
1- Bandeiras de Portugal com as nossas quinas e esfera armilar totalmente deformada!
2- Camisolas de Portugal que empresas mandam fazer que roçam o mau gosto " todos os dias"
3- Cd´s musicais de certas individualidades cantantes que nos metem musicalmente ao nivel da bolivia
4- T Shirts de tendas com a cara do Cristiano Ronaldo feínhas, valha-nos Deus!
etc etc etc...

Quanto às mirabolantes marcas de contrafacção vou aqui deixar algumas que se vêem ai na rua e que admiro os seus nomes bizarros e tão mal enfronhados:
1- Naiki
2- Hike
3- For the best ( Fubu)
4- Adedas
5- Retruck
6- Pamy
7- Rey
8- consverse
9- Levy
10- Pull and sheik
11 Moshe Jeans
12- Maco Jeans
13- C17
ETC ETC ETC

Ao menos quando queiram meter um nome mais ou menos ao produto puxem um bocadinho pela cabeça!

migas (miguel araújo) disse...

Caro Companheiro
Peço desculpa pela repetição do coment, mas acho que é devida.
Permita-me uma pequena reflexão para esclarecimento.
Não sou contra a publicidade na bandeira, como também não sou a favor. Neste caso a minha posição é claramente um Nim, ou, nem sim nem não, antes pelo contrário.
Se a bandeira tem num canto inferior o nome de um jornal, de um hipermercado ou supermercado do bairro, ou se diz "Amo-te Portugal" ou se vem assinada pelos jogadores da slecção, não me parece que isso denegrida a sua imagem, que desprestigie a nação ou a nossa soberania.
O que temos é muito mau hábito de generalizar, banalizar e dos excessos. Sim... muitos excessos (não é Mostardinha?!).
A questão para mim passa por outro lado.
É ou não verdade que os portugueses (aqui e lá fora) assumiram muito mais o seu símbolo nacional, criando com ele um melhor relacionamento e empatia?!
É ou não verdade que face a esta onda (no caso concreto relacionada com o futebol, mas poderia muito bem ser por outra razão nacional), uma grande maioria de casas e portugueses tem guardada uma bandeira pronta a usar numa qualquer causa nacional?!
Esta é para mim a melhor razão.
Em 30 anos de democracia, digam-me, antes do Euro 2004, em quê e onde é que os portugueses assumiram um patriotismo tão forte e uma ligação à bandeira e ao hino tão emotiva?!
Quantas crianças de muita tenra idade (e dou o exempo da minha filhota) cantaram o hino nacional, antes de 2004?!
E isto não me parece vulgarização, mas sim compromisso nacional.
Pena é que esta reacção relacionada cm a publicidade na bandeira, não tenha sido levada a cabo, com a venda no comércio chinês, de tantas bandeiras adulteradas nos castelos, nas quinas, etc.
Cumprimentos patrióticos

Marco Aurélio disse...

José Alberto

Então você não pode mudar-se para o Brasil. Aqui também não se respeitam os símbolos nacionais.

Um abraço

Marco Aurélio

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Miguel:

É como refere...até os chineses se dão ao "luxo" de criarem a "sua" nossa Bandeira Nacional.
É a conspurcação total dum símbolo ao seu mais alto nível.

Sobre as razões que dá para justificar o aparecimento da dita publicidade estampada na Bandeira Nacional, essas caiem por terra de imediato dada a sua falta de consistência.

Se quem teve a iniciativa publicitária de fazer tal aviltamento tivesse antes, por exemplo, cozido um pedaço de pano (tipo etiqueta) com a respectiva propaganda mas fora da área reservada a este símbolo nacional, conseguiria o mesmo resultado e não conspurcaria a bandeira de todos nós.
Uma solução simples.

O Miguel ainda não viu que o problema não está na associação da propaganda ao símbolo, mas sim no facto dessa propaganda aparecer dentro dos limites do símbolo nacional que tem especificações próprias?

"A bandeira de Portugal é um rectângulo com proporções 2:3, dividido verticalmente em verde (a 2/5 do comprimento) e vermelho (3/5). Quando desfraldada, a parte verde fica do lado do mastro, ou do lado esquerdo quando representada graficamente. Centrado na linha de separação entre o verde e o vermelho está o brasão de armas de Portugal, consistindo numa esfera armilar sobreposta pelo tradicional escudo português, que é de prata, com cinco escudetes de azul carregados de cinco besantes de prata e bordadura de vermelho, com sete castelos de ouro.
A bandeira foi oficialmente adoptada a 30 de Junho de 1911, mas era já usada desde a revolução de 5 de Outubro de 1910."


É isto que, inclusive, confere ao acto um ilícito criminal.
Há uma violação clara da sua imagem.

...e isto não tem nada a ver com a associação do uso da bandeira ao futebol que acho muito bem...todos os países o fazem com as diferentes modalidades desportivas...mas com elevação.

Não é isso que está em causa.

A propaganda também aqui aparece para tirar proveito oportunista dum símbolo que o povo, em boa hora, elegeu seu...com um grande empurrão do Scolari como todos sabemos.

A questão é que os "abutres" publicitários que até aqui nada ligavam á nossa Bandeira agora a vêem como um apetecível elemento de marketing...reduzindo-a a um mero pano.

Com o devido respeito, caro Migas, admita lá que desta vez você terá tido um erro de análise.

Um abraço,

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Marco Aurélio:

...não me diga caro amigo.

Mas olhe que se há povo que exibe a sua bandeira e as suas cores com orgulho é o povo brasileiro como se vê nos campos do mundial e em outras manifestões, desportivas ou doutra natureza.
E nunca vi publicidade inscrita na vossa Bandeira...

Um abraço,

thesarcasticway disse...

José Alberto, temos uma coisa em comum...
No topo dos nossos gostos musicais os The Doors!
E que tal uma bandeira de Portugal com o Sr. Morrison naquelas poses estampado?

Abraço!

CAntonio disse...



Caro Jose Alberto,

Aqui no Brasil o patriotismo acontece APENAS de quatro em quatro anos, nada mais.

O hino nacional? 1 em cada 10 cantam-no inteiramente... os jogadores...mascam chicletes e fingem cantar..

Mas fiz uma pequena homenagem a vossa seleção...

Valeu...


http://blogandofrancamente.blogspot.com

Kafé Roceiro disse...

Muito interessante o texto. Mas concordo com o que disse o amigo acima. Aqui no Brasil o patriotismo é de 4 em 4 anos mesmo. Fora isso é raro se ver alguém estampando a bandeira em algum canto.
Ê amigo, seu Portugal tá arrebentando, hein?
Parabéns!
abraços,
kafé.

sANdrA fasolo disse...

Olá, Mos,
maravilha de debate este, diferente de tudo que já li nos blogs. Adorei!

Quanto a mim, não lembro de ter usado uma camiseta com a bandeira do Brasil: primeiro porque o lema positivista não é nada poético e que inspire liberdade e Vida; segundo, meu olhar esteta não consegue ver beleza na união de verde e amarelo, esteticamente a bandeira´não é bonita, em termos de Vida, nem se fala! "Ordem e Progresso"... pois sim, eis o Brasil, como disse o Kafé, de 4 em 4 anos!
beijos
sANdrA