=====================

 

Ideias para Blogger

Uma solução... á medida.

Written By Al Berto on sexta-feira, maio 11, 2007 | sexta-feira, maio 11, 2007


Já tinha ouvido comentários sobre o livro, o título redobrou o interesse, agora digo que se a sua carreira actual sabe a pouco e se a vida pessoal já deixou de ser inspiradora, este livro poderá ser uma ajuda preciosa.

E o que é que as bananas têm a ver com gestão e carreira? Aparentemente, nada. Mas, na verdade, comer uma banana é um dos conselhos de Simon Tupman, autor de um livro com mais de 100 dicas sobre como ser empreendedor, ter uma carreira de sucesso e sentir–se realizado do ponto de vida pessoal e familiar.

Em "Por que é que os empreendedores devem comer bananas", Tupman pretende orientar os que querem dar uma nova energia a um negócio ou mudar a atitude face à carreira e à realização pessoal.

Ao longo das 170 páginas do livro, o leitor encontra indicações sobre como estabelecer uma melhor relação com os clientes, com os colaboradores, com o lado mais prático da profissão e com a própria vida.

Face à velocidade de alteração do mundo actual, Simon Tupman identifica, sem grandes hesitações, aquelas que considera serem as principais características que um líder, em qualquer sector, deve apresentar.
São elas:

- Vontade de deixar uma marca positiva no mundo (e não apenas de ganhar dinheiro);
- Capacidade de inovar um produto ou serviço a qualquer nível;
- Saber como encontrar e estimular a alavanca do negócio;
- Ter o dom de inspirar os outros.

Tupman diz:
- "A liderança tem a ver com disposição e não a posição ocupada.
Ser o chefe de uma organização não transforma ninguém em líder.
Mas se tiver uma personalidade inspiradora, os seguidores aparecerão.
"

Com base neste pensamento, e após ler esta obra, facilmente se compreenderá o sucesso que Jesus Cristo teve á epoca.

E as bananas? Se quiser saber porque são importantes, terá de esperar pelo último conselho do livro, o centésimo primeiro.

11 comentários:

Alexandre disse...

Ai, acho que nunca terei sucesso, já não como bananas há uns 20 anos - comi uma que me deixou mal disposto durante uma semana, cortei desde aí com as bananas!

Aquela do centro comercial está boa, aliás, e tem muitas outras vantagens, começando logo pela média de idades, mais baixa nos centros comerciais, pelos índices de beleza femininos e, claro, pelo ar condicionado - e que eu saiba não se vê ninguém com garrafões e chouriço assado numa mão e o pão na outra - até é bom, mas nunca num «santuário», heheh...

Um abraço!!!

veritas disse...

Olá!

Tenho que começar a comer bananas...
Deixei no meu espaço um convite para si.

Bjs. Boa semana.

Pata Irada disse...

Mostardinha

Se é só esperar tudo bem.
Ruim seria se tivesse que comer 1001 para saber porque são importantes.
Até comeria, mas é melhor esperar.

Uma semana ótima.
Beijos.

Pedro Link disse...

Viva José Alberto.

Não li o livro, não faço a mínima ideia qual a influência que elas possam ter sobre mim, nem tão pouco a ajuda que porventura me possam dar no meu dia-a-dia.
Contudo, posso afirmar que elas fazem parte da minha ementa diária.
Assim sendo, perante os factos terei que continuar, não vá a falta das mesmas mexerem com os meus neurónios.

Um abraço

JotaCê Carranca disse...

Sempre a aprender....
Vou comer agorinha mesmo uma banana.
Mas já agora a curva da banana dever ser para a esquerda ou para a direita?
Dificil essa de comer banana.

Um abraço e cá te espero para a fresquinha que o calor já começou

Catellius disse...

Viva Mostardinha!

De fato, o sucesso de Jesus (caso tenha de fato existido, senão o sucesso migra para os que o inventaram) se deve à vontade de deixar uma marca positiva no mundo - quer algo mais positivo do que o sinal + da cruz? he he he

Passe lá no Pugnacitas para opinar sobre as causas do atraso brasileiro. O Heitor expôs as causas mais comuns, inclusive a colonização portuguesa, mas conclui que os culpados somos nós mesmos, rebeldes sem causa.

Escrevi, a propósito do que escreveu um comentarista:

Sei que você estava brincando, mas, em primeiro lugar, acusar Portugal de ter "roubado" nosso ouro é um grande de um absurdo. "Nosso"? Mesmo que fôssemos descendentes de índios Tupis, não teria feito muita diferença se tivessem levado para Portugal seixo rolado ao invés de ouro.
Como nós brasileiros somos muito mais fruto da civilização européia do que da civilização neolítica que havia por aqui, reclamarmos dos europeus soa tão absurdo quanto um sujeito encontrar em uma ilha deserta uma carteira cheia de dinheiro, tomá-lo para si, dá-la a um filho e este reclamar, anos depois, que seu pai roubou o dinheiro de sua carteira. Nós somos os filhos dos europeus que tiraram algo que para eles tinha valor de um lugar praticamente desabitado cuja população não possuía sequer escrita, estando, por isso, condenada a ter de reinventar a roda a cada geração, e que hoje reclamamos da motivação de nossos antepassados em vir para cá. E etc...

Um grande abraço!!!
Catellius

Stella disse...

não acredito muito em fórmulas prontas, pois cada caso é um, contudo vale pela dica e curiosidade da banana :-)

MARIA VALADAS disse...

Bem...o post etá genial... sempre com artigos esclarecedores e interessantes!

É sempre um prazer ler e aprender com quem tem mais conhecimento do que nós!

Abraço amigo da

Maria

Cristina disse...

Adoro comer bananas, mas nem sempre as como, mas acho que vou começar a comer mais
:)
beijinhu

♥Princess♥Fabiana♥ disse...

Eu por acaso gosto muito de bananas...:) Obrigada pela sua visita la no meu cantinho :)
Bjo Fabi ***

Tulio disse...

Bom, pelo jeito vou ter que passar a comer bananas.... hehehehehhe

PS: há tempos não vinha no seu blog pra deixar um comentário. Quando puder, dá uma passadinha no meu e veja as novidades. O endereço é http://blognow2.zip.net .

Abraços!!!