=====================

 

Ideias para Blogger

Imbecilidade.

Written By Al Berto on quinta-feira, maio 03, 2007 | quinta-feira, maio 03, 2007

Ao consultar o "Correio da Manhã" dei comigo a reflectir sobre o que leva um jornal que pretenda ser credível colocar na sua página de entrada, sob o sugestivo título de "Presentes" e entre lentes para máquinas fotográficas, alta voz e caixas acústicas, óculos de sol, acessórios audio, TV e vídeo, leitores MP3, câmaras vídeo, leitores e gravadores DVD, isto:

clique na imagem para ampliar)

seguindo o link damos com isto:



com a seguinte informação:

"All metal and wood ( no plastic ) removable mag and top cover bolt action and working trigger, Full size and weight 4 kg ( 9lbs)"

Como vemos um "presente" com todas as especificações necessárias para uma daquelas modificações artesanais, já noticiadas em telejornais, que a tornem numa arma de guerra.

Mas quem é que vai comprar um presente destes... e para dar a quem?

Mas que tipo de jornalismo é este que consegue descer tão baixo na busca de uns míseros euros por troca a um sordido e encoberto incentivo á violencia?

Será este o jornalismo que temos?

PS: Alguém boicotou as imagens no endereço blogger, foram repostas, aguardemos.

21 comentários:

Pata Irada disse...

Oi Mostardinha

Que coisa!
Não dá para acreditar, uma arma sendo anunciada como se fosse um presente qualquer. É o resultado da banalização da violência. Ou será loucura mesmo?

Ah!
Agora parece que está tudo OK.
Beijinho.

Jorge Sobesta disse...

Caro Mostradinha,

Aqui no Brasil vagabundo assalta com arma de brinquedo, mas para um país como os EUA que tem a Associação Nacional do Rifle, vender uma réplica tão perfeita que até atira, é coisa de criança.
Matéria paga, com certeza.

Grande abraço.

Rose disse...

querido amigo.

e a tendência é piorar, infelizmente.

abraços para ti.

Nilson Barcelli disse...

Provavelmente essa publicidade é ilegal.
Mas não há dúvida que moralmente é altamente condenável.
Abraço.

Cristina disse...

Este mundo cada vez está pior, é o que digo
Um bom fim de semana para ti
beijinhu

Margri disse...

A venda de armas é apenas a parte emersa do iceberg: mais profunda está a violência que insidiosamente se introduz nas nossas mentes (desde crianças); são os filmes, as notícias, a maneira como se encara o desporto, mas também a sociedade hiper-competitiva em que vivemos a todos os níveis, a falta de princípios éticos...
Neste conjunto, as armas são apenas um acessório.

Um abraço e bfs.

veritas disse...

Só consigo exprimir estupefacção, sinceramente seria de muito mau gosto dar e receber um presente desses. Assim vão os nossos brandos costumes...

Bjs. Bom fim-de-semana.

Saramar disse...

José Alberto, isto é realmente um dos maiores absurdos que já vi. Quase uma propaganda subliminar, deixada ali entre os presentes.
Creio que publicidade desta natureza deveria ser proibida.

beijos

david santos disse...

A violência tem os seus meios para aparecer nas colunas. Isso não é feito por acaso. Alguém paga.
Parabéns.

Enfim... disse...

fogo é de uma pessoa ficar assim mei parva, como é que este pais consgue andar para a frente?!

Bjokas

Bom fim semana

Guilherme roesler disse...

Mostardinha, não sei porque o meu pc não está abrindo esta foto, nem tampouco posso visualisa-la...
De qualquer jeito, um abraços e um bom final de semana.
Abraços Guilherme

Arauto da Ria disse...

Caro JAM,
de mal a pior.
Um bom fim de semana e um abraço.

impulsos disse...

Realmente... até fiquei de boca aberta e sem palavras!!
É a informação que temos... cada vez se critica mais as imagens de violência, mas elas até aparecem onde menos se esperava e por quem seria suposto não fazer publicidade da mesma!
Resta-nos a indignação!!

Obrigada pelo carinho nos meus impulsos.

Beijo num impulso

Fábio Max Marschner Mayer disse...

Não sei como é a legislação daí, mas aqui, seria proibida.

Mas não fico atônito, a violência e as armas nunca deixaram de ser fetiches consumistas dos humanos.

Quando eu era criança, os pais nos davam armas de brinquedo e achávamos normal. Hoje em dia, isso diminuiu sensivelmente e criou-se uma espécie de consciência, se bem que manca: os mesmos pais que não dão armas d brinquedo, dão video-games ultra violentos para a criançada.

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Entre provas, seminários e textos, cá estou eu...

Não consegui abrir a foto que sugeres, mas isso pouco ou nada importa, pois imagino do que deva tratar-se. E a respeito do conteúdo exposto na mídia de modo geral, é preciso que nos lembremos que é tido como normal e aceito, tudo que é pago. Há aberrações em todos os veículos de comunicação e em todo o mundo, desde matadores de aluguel, prostituição, entrega de materiais estranhos e afinal, esses espaços são entendidos como sendo reservados para a comercialização, que é o que dá a sustentabilidade financeira e certamente que quem opera nessa área, limita-se a fazer apenas a aceitação dos anúncios e não se ocupa em pré selecioná-los e provavelmente também, nem possua preparo para tal. Além disso, não me impressiono com o que mostras, pois há na internet - e esse é o veículo de maior abrangência hoje no mundo e para todas as classes e idades - acesso livre a todo e qualquer tipo de propaganda gratuita e sem controle de absolutamente nada, onde a ética, moral e cuidados, passam ao largo... Portanto ver um anúnio em um jornal, de uma arma, sendo que ela é comercializada legalmente, não me assusta em nada... Compra a arma para dar de presente, quem bem quiser e tem mais: acredito que por estar sendo oferecida abertamente - e deve ser pelos meios legais - é ao menos transparentemente mais correto do que o que faz muitos que se mostram como sendo sérios, sem o serem de fato. O veículo de comunicação anuncia a pedido de cada cleinte. Compra uma arma anunciada, alguém que possua vontade e dinheiro para adquirí-la. O problema existe sim, mas não está no anúnico do produto e sim na intenção do comprador. O anúncio já é consequência. As drogas não são anunciadas e há muitos e muitos usuários e de diferentes produtos alucinógenos ou geradores de tóxico dependência, que as compram, diariamente e são esses mesmo a se posicionarem conra a violência, esquecendo-se serem eles mesmos, os maiores fomentadores dela.

Assunto para grandes quantidades de palavras...

Beijinhos pra teu final de semana!!!
Cris

Kalinka disse...

Olá Mostardinha

Ainda há quem fique de boca aberta e sem palavras!! Eu não.
É o País que temos, com o Jornalismo que «eles» querem e, coitadas das famílias que um dia fiquem desgraçadas porque através desta estúpida publicidade algo de muito mau, aconteça.

Cada vez se critica mais as imagens de violência, aparecem na TV alguns senhores a criticar os desenhos animados das crianças que cada vez estão mais violentos...e, depois passa-se na hora a seguir ao jantar, uma novela em que o homem dá pancada à mulher!!!
Logo a seguir vêem outros senhores falar contra a violência doméstica.
Haja santa paciência!!!

Resta-nos a indignação e pouco mais.
Bom fim de semana.

Pata Irada disse...

Mostardinha

Vim aqui te desejar um maravilhoso final de semana.

Um beijo,
PI

madrugada disse...

Só num jornal como o Correio de manhã é que poderia vir uma barbaridade dessas.

Amanhã, é o quê?

Um missil, talvez. Em segunda mão desiludam-se.

Parabéns pelo blog.

SaltaPocinhas disse...

E quem te disse a ti que o Correio da Manhã era um jornal??

Que se passa com o teu blog? Ou será do meu pc?
Vejo as linhas acavaladas umas nas outras o que dificulta bastante a leitura! :(

Ricardo Rayol disse...

Me desculpa Mostradinha, sei que o assunto é sério e indignante. Merecida a denúncia, mas isso parece piada de português. :-)

Moura ao Luar disse...

Isso deveria ser proibido, se em Portugal não é autorizado o porte de armas a civis