=====================

 

Ideias para Blogger

Missa pela DGCI.

Written By Al Berto on quarta-feira, janeiro 10, 2007 | quarta-feira, janeiro 10, 2007

O director-geral dos Impostos, Paulo Macedo, encomendou uma missa de acção de graças pela sua DGCI (Direcção-Geral de Contribuições e Impostos) e pelos funcionários.

Para quem estiver interessado a invulgar iniciativa tem lugar esta quarta-feira, pelas 18:30, na Sé Patriarcal de Lisboa.

Segundo o Jornal de Negócios, o convite foi feito aos funcionários do Fisco oralmente pelas respectivas cadeias hierárquicas ao fim da tarde de terça-feira.

Meus caros amigos, eu já tenho visto de tudo e, para mim, a única coisa que ainda me conseguirá supreender será ver "um porco a andar de bicicleta", no entanto esta fica muito próxima disso.

Agora começo a compreender porque os resultados da cobrança de impostos têm vindo a crescer... imaginemos então como seria se as taxas do fisco, reservadas ao comum dos mortais, também fossem aplicadas a todas as actividades em que há lugar á transacção de dinheiro nessa mesma igreja que vai realizar essa missa!


Mas convenhamos que há ideias "geniais"... lá isso há!

14 comentários:

Augusto Marques disse...

Portugal é um país de gente cheia de "ideias".
A foto está demais.

rouxinol de Bernardim disse...

Parece o Pinochet que, por dá cá aquela palha mandava celebrar um Te Deum...

Virgem santíssima, ao que isto chegou! A "colagem" ao sacro como ascensor... ou "branqueador"...
qualquer dia vai num andor...

Cris disse...

Lol... há de se rezar muito para a saúde dos "colaboradores", embora saibamos que quanto mais se reza , mais assombrações aparecem..rsrsr. A foto é sem comentários...fofa demais! Bj!:)

Anónimo disse...

Olá José Alberto:

Esta já começa a entrar na categoria da do porco a andar de bicicleta...:))

Bjs.

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

A cara do cão é impagável!!!

Mas vim te agradecer por tuas visitas e justificar minha ausência, mas penso que podes me entender... Afinal minguém é de ferro e há tanto mar... Tanto mar...
tanto AMAR...

E então, a respeito da palhaçada da retirada do ar, ordenada Justiça brasileira aos serviço online de vídeo YouTube, unidade do mecanismo de busca Google, com as imagens da modelo Daniela Cicarelli com Renato Malzoni Filho, é de lamentar, não somente pela importância que está sendo dada a pessoas idiotas que se portam de um modo aparentemente livres e depois agem com padrões formatados na TRADIÇÃO, FAMÍLIA e PROPRIEDADE. Afinal o casal não foi invadido e sim, foram invasores... Estavam em um lugar público, onde haviam gente de todas as idades e muitas dessas pessoas poderiam também querer processá-los e multá-los por falta de decoro, afinal... Espero que alguém tenha essa lembrança. No entanto, foi criado um vídeo semelhante ao do casal de modelos, nos mesmo moldes daquele que o juíz de direit(A)o usou para retirar do ar no Brasil, o YouTube, onde os atores são dois mosquitos da Dengue!!! Ficou ótimo e serve para instruir as pessoas para os riscos que param silenciosamente nas águas limpas... Muito bem feito e em tempo!!!

Quanto a atitude juridica, essa é uma vez mais, demonstração da fragilidade da liberdade de expressão no Brasil, tão aparentemente livrepara algumas coisas e tão arcaicamente vigiado para outras. Falta senso!!! Falta informação!!! Falta educação!!!

Beijo,
Cris

Anónimo disse...

Esta é uma estória p'ra um gajo contar aos putos. Vão-se desmanchar a rir!
Cpts

Guilherme Roesler disse...

Mostardinha,

sinceramente, nunca havia visto coisa parecida. Mas aposto que logo chegará no Brasil. Eu aposto.

Abraços, Guilherme

Anónimo disse...

meu caro
Pelos vistos, segundo as notícias de hoje, também já foi prática noutros serviços.
No caso concreto e como católico praticante deve ter a haver com a necessidade dogmática de pedir perdão pelos roubos que nos fazem.
Já agora, um porco a andar de bicicleta, já vi eu num concerto dos Pink Floyd. :)
Um abraço

Alexandre disse...

Bom, quem devia mandar rezar a missa éramos nós, contribuintes, já que o dinheiro que o Estado nos leva é tão mal aplicado... quer dizer, é mal aplicado do nosso ponto de vista, pois do ponto de vista deles é muito bem aplicado: carros, telemóveis, cartões dourados, representações, viagens, empregos para os primos e para as primas e os afilhados das tias...

Infelizmente em tudo há sempre mais do que um ponto de vista: o nosso é que não muda por mais que tentemos, ou se mudar é para pior...

Mas vamos lá tentar mandar rezar uma novena para que os impostos baixem ou pelo menos que sejam melhor aplicados.

Um abraço!

Anónimo disse...

Olá, José Alberto. Também passei por aqui ;) mas já é habitual... A diferença hoje é que deixo o meu 1º comentário. Gostei especialmente e saliento:

"imaginemos então como seria se as taxas do fisco, reservadas ao comum dos mortais, tambem fossem aplicadas a todas as actividades em que há lugar á transacção de dinheiro nessa mesma igreja que vai realizar essa missa?"

Isso superaria o porco a andar de bicicleta... Obrigada pelas visitas. Um beijinho.

Jorge Sobesta disse...

Caro Mostardinha,

Morri de rir com o lance do porco andar de bicicleta. O pior é que nesse mundo de Deus tudo é possível.
Tentei acessar seu blog ontem mas estava todo embaralhado.

Ainda sobre aquele assunto da "modelo", veja só a repercursão negativa para o mercado de internet no Brasil que a "moça" causou http://g1.globo.com/Noticias/Tecnologia/0,,AA1415357-6174-363,00.html

Será que os lindos olhos verdes enfeitiçaram o juiíz? Prefiro ver o tal porco a pedalar.

Um abraço.

Santa disse...

Tanto o post como a missa de graças aos impostos, são impagáveis!!! Será que a missa foi dedicada às almas dos contribuintes inadimplentes? Aqui no Brasil, faltariam igrejas, templos e terreiros de umbanda, para tantas taxas extorsivas...rsss

Bjs

Ekilibrus disse...

Com missa ou sem missa é preciso é que os crentes, não crentes, ateus, religiosos ou agnóstico paguem os seus impostos e não continuem a pedir ao "Estado" aquilo que o pai não lhes dá.
Haja equilíbrio.
Cumprimentos

Helena Thadeu disse...

Deviam era mandar rezar uma missa aos contribuintes.... sem o dinheiro deles não há finanças!!!