=====================

 

Ideias para Blogger

A "viagem final".

Written By Al Berto on segunda-feira, dezembro 11, 2006 | segunda-feira, dezembro 11, 2006


Milhares de chilenos saíram às ruas para festejar a sua morte.
Muitos familiares das vítimas do regime de Pinochet abriram garrafas de champanhe.
A ironia está no facto de ter sido o algoz de Salvador Allende, o Presidente que o havia escolhido para chefe das forças armadas.

Ditadores assassinos de todo o mundo, preparai-vos para a "viagem final".

24 comentários:

Augusto Marques disse...

Provavelmente o maior assassino da América Latina.

Kafé Roceiro disse...

Amigão,
Por mais que os chilenos se rebelem com a morte de Pinochet ainda vai ser desproporcional com a matança, a carnificina que esse espectro de homem causou no Chile e conseqüentemente na Humanidade. Um monstro! Mais um monstro que deve ser banido de nossas vidas.

Kafé Roceiro disse...

Ah! E Obrigado por escolher o Kafé como blog da semana, fiquei deveras lisongeado. Forte abraço.

CAntonio disse...

Ditadura Chilena:3.197 opositores mortos durante a ditadura de Pinochet (1973-1990).
Ditadura Cubana:5621 pessoas foram fuziladas e 1163 assassinadas extra-judicialmente. Presos políticos mortos no cárcere por maus tratos, falta de assistência médica ou causa naturais: 1081. Guerrilheiros anti-castristas mortos em combate: 1258. Soldados cubanos mortos em missões no exterior: 14160. Mortos ou desaparecidos em tentativas de fuga do país: 77.824. Civis mortos em ataques químicos em Mavinga, Angola: 5.000. Guerrilheiros da Unita mortos em combate contra tropas cubanas: 9.380. Total: 115.127 (não inclui mortes causadas por atividades subversivas no exterior).

Sem querer justificar que um matou menos do que o outro (que infelizmente está vivo, mas não passará do Natal), mas ambos, Castro e Pinochet são farinhas do mesmo saco podre. Castro tem a condescendência da chamada esquerda-festiva-de-beira-de-piscina em todo o mundo: não o consideram um ditador (é assim que ellles são). Pinochet partiu deixando um rastro de sangue, mas também deixou um Chile a caminho do progresso (que hoje está bem melhor que o Brasil). Castro quando partir (Tarde), além do rastro de sangue deixará um país em frangalhos, atrasado....

Mas enfim ditadores (e seus admiradores, sejam de esquerda ou direita) deveriam ser emparedados em vida.

SDS,

José Alberto Mostardinha disse...

Viva CAntonio:

Concordo consigo quando refere que os ditadores, quaisquer que eles sejam, são"farinha do mesmo saco".
Se reparaste é assim que termino este meu artigo.
Um abraço,

José Alberto Mostardinha disse...

ooppsss!...mas não misturemos as coisas aleatoriamente.

Um surgiu porque estava um ditador em Cuba que esmagava o seu povo tornando-o ainda mais miserável do que já era e o desespero do povo levou-o a seguir Castro;

No outro caso havia um Presidente e um governo democrático, eleito legitimamente, que foi bombardeado pelos militares comandados pelo assassino Pinochet depois de ter sido escolhido por quem ele viria a assassinar.

Dois ditadores, sem dúvida, mas em situações bem diferentes.
É preciso dizer toda a verdade e não só a parte que nos convém.


Um abraço,

Anónimo disse...

Pena foi que o passamento não tivesse sido em 10 de Setembro de 1973. Assim foi já muito tarde pra vida do povo Chileno.

LCMarques disse...

Foi na frente abrir a porta do inferno para que Fidel entre também.

Saramar disse...

Meu amigo, que lista tenebrosa!
Espero que o assassino esteja no mais profundo círculo dantesco.

beijos

Arauto da Ria disse...

Caro JAM,O desgraçado morreu sem pagar o que devia.
Um abraço

Anónimo disse...

Viva Mostardinha
Pena é que a justiça tenha ficado por ser feita.
Lembremo-nos pelo menos daqueles que injustamente perderam a vida, pela liberdade e pela democracia.
Um abraço

veritas disse...

Olá José Alberto:

Acho muito bem que o funeral não tenha honras de estado. Chocar-me-ia se assim não fosse. Não podemos premiar o extremismo, a ditadura, a impiedade, os crimes hediondos em nome de motivos facciosos camuflados de ideais que a sê-lo só de alguma espécie de psicopatia degenerativa...Viva a liberdade e o respeito!

Bjs.

Anónimo disse...

Olá José Alberto,

Só faz falta quem cá está. Esse, adeus com ele.
Abraços e boa semana

Anónimo disse...

Mais um monstro do Século XX que desaparece, mais um produto da "Pax Americana".Que a terra lhe seja leve.

Cris disse...

Um a menos! O tempo não pára, como cantava meu poeta preferido, e com ele a limpeza natural por melhores tempos!. Grande beijo!

Anónimo disse...

Eu não concordo com esse festejar com champanhe a morte de um homem. A morte dele não devolveu a vida aos que durante a ditadura morreram. Será que a morte dele aliviou a mágoa dos familiares das vítimas? Não acredito.
A morte para ele, aos 91 anos, não foi um castigo. O castigo foi a doença. Foi o castigo da natureza que se sobrepôs à justiça humana, já que Pinochet essa não a conheceu.

Beijo grande.

Patacoadas do Cleber disse...

Mostardinha, muita gente está comemorando a passagem do maledito, mas o duro, é que muita gente lamenta o fato. São os lambe-botas e aproveitadores do poder... Mas, enfim, que Deus o tenha... O tenha mandado para o quintos dos infernos, que fique claro.

Patacoadas do Cleber disse...

"Dois ditadores, sem dúvida, mas em situações bem diferentes.
É preciso dizer toda a verdade e não só a parte que nos convém" - Mostardinha, você foi no ponto... Concordo com você em todos os aspectos que colocou neste aparte ao comentário do nosso amigo CAntonio. A grande verdade é que não temos uma imprensa (mundial) verdadeiramente independente. Essa mesma imprensa cria grandes santos ou grandes monstros. Cabe a nós, leitores, investigar cada fato noticiado e comprovar a sua autenticidade. O fato, é que há grandes distorções no mundo. As elites vão sempre brigar para não perder parte da sua riquesa e as camadas menos abastadas vão lutar para melhorar a sua situação. O melhor remédio para essa questão: Educação independente e Democracia.

Guilherme Roesler disse...

Mostardinha,
perdemos um, mas em compensação ganhamos outros dois ditadores...
Infelizmente

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Guilherme:

Você me deixou intrigado... dois ditadores... como assim?

Um abraço,

Jorge Sobesta disse...

Caro Mostardinha,

Apesar de toda fortuna acumulada as custas do sofrimento humano , a única coisa que vai carregar para o outro lado é o peso das vidas que tirou.

Menos um louco no mundo!!

Um grande abraço.

CarpeDiemBeHappy disse...

Menos um, mas quantos não andarão aí à solta?!

Só de pensar no sofrimento e das vidas que se perderam...

Beijinhos

Guilherme Roesler disse...

Mostardinha,
o Hugo Chaves e o Evo Morales.
Dois aspirantes a ditadorzinhos.
Uma pena.
Mais atraso para a America Latina.
Abraços, Guilherme

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Guilherme:

ah!... bom, que susto...julguei que nessa embrulhada estavas a meter o Lula e aí eu iria seguramente discordar.

Um abraço,