=====================

 

Ideias para Blogger

Se não foi a justiça dos homens...

Written By Al Berto on segunda-feira, dezembro 04, 2006 | segunda-feira, dezembro 04, 2006

O ex-ditador esteve por várias vezes no hospital nos últimos anos, geralmente por ter sofrido micro-enfartes cerebrais ou descompensações devidas à diabetes. Devido a este quadro clínico, os tribunais chilenos têm arquivado processos contra ele movidos por violações sistemáticas dos direitos humanos durante o seu regime de terror.

Actualmente, correm nos tribunais dois processos contra Pinochet por violações de direitos humanos e evasão fiscal.

De acordo com o relatório elaborado por uma comissão independente nomeada pelo primeiro governo civil constituído no Chile após o afastamento do ditador, 3.197 pessoas foram mortas, por razões políticas, e mais de 1000 «desapareceram» nos 17 anos que durou a ditadura militar chilena.

Este assassino foi escapando á justiça dos homens mas está, finalmente, a mostrar-se incapaz de escapar á justiça divina.
Pediu perdão pelos assassínios que cometeu mas levará consigo para a cova todo esse peso e, ironia do destino, partirá estando nos corredores do poder aqueles que, na sua diabólica mente, motivaram todas as suas atrocidades.
Lição da história: O crime não compensa.

Como sugestão fica a visão do filme 'Chove em Santiago' de 1975, com Jean-Louis Trintignant e Annie Girardot, dois "monstros" da época de ouro do cinema francês, em que uma das cenas mais chocantes é a de milhares de presos, no dia 11 de setembro de 1973, amontoados no Estádio Nacional de Santiago.
Muitos foram mortos sob tortura ou com um tiro na nuca ali mesmo.
Outros seguiram para várias prisões ou acabaram sendo jogados vivos ao mar de aviões militares.


Que, no mínimo, fique para a história do Chile como um ditador e assassino que morreu preso... ainda que no domicílio.

16 comentários:

Susana Barbosa disse...

... para que se conste, que se registe mais um triste exemplar da miséria dos homens...
também disto se descontrói e se constrói a humanidade e a sua história!

José Alberto Mostardinha disse...

Cara Susana:

Vindo de si, este seu comentário tem, para mim, valor redobrado.
Os princípios democráticos devem estar sempre acima de qualquer posicionamento ideológico e o respeito pela pessoa humana deve sempre conduzir toda a acção política.


Um abraço,

Guilherme Roesler disse...

Mostardinha, neste mesmo site que voce indicou encontrei esta perola de Neruda:

Ao cobre chamávamos de chileno
porque nascia de chilenas mãos
e nosso território estava pleno

do subterrâneo sol cordilheirano,
do cobre que não estava destinado
aos piratas norte-americanos.

Até que ianquizado até o umbigo
o presidente Frei, múmia-cristã,
presenteou nosso cobre ao inimigo.

Mas minha pobre Pátria intransigente
esperou entre o saque e as escórias,
entre Chuquicamta e El Teniente,

a hora de acordar, e se compreende
que, com o pavilhão da vitória,
de um só golpe Salvador Allende,

das presas norte-americanas
resgatou o cobre, para sempre agora,
devolvendo-o ao Chile soberano.

Abraços, Guilherme

Jorge Sobesta disse...

Caro Mostardinha,

Na hora de morrer todos viram santos.
Sabe que eu nunca vi um desses monstros morrer em paz?


Um abraço.

Anónimo disse...

Não é ainda o último dessa geração mas restam poucos, que a terra lhe seja leve. Boa semana

Cristina disse...

Olá José,
É claro que não estou zangada contigo, apenas não tenho tido muito tempo para andar na blogosfera, compras de Natal, festas de Natal, etc...Nesta altura é dificil para mim fazer as visitas habituais...Desculpa
:)
Um beijinhu

Anónimo disse...

Em primeiro lugar, quero agradecer as tuas palavras no meu cantinho e o facto de me teres colocado como destaque da semana.

Quanto a este ditador, já com 91 anos, está agora a sofrer as sevícias da ditadura da doença. Não sei se com o passar do tempo este tipo de pessoas se arrependem realmente do que fizeram... Mas acho que as memórias são indubitavelmente fantasmas que perseguem e não deve ser fácil viver assim... acho eu...
No entanto, apesar de todos os crimes cometidos, continua a ter uma legião de apoiantes. Os ditadores, pelo seu carisma, conseguem sempre seduzir. Basta pensar no nosso Salazar...

Beijo grande.

Kalinka disse...

Uma ideia muito sugestiva - o filme: "Chove em Santiago" de 1975.
Pelo que dizes, essa cena é mesmo horrorosa e, ainda se fala do Holocausto(sempre)...mas destes casos pouca gente tem conhecimento.

Ora bem - O crime não compensa. Pois, será com essa esperança que continuarei a viver!!!

Parece que o dia 11 de Setembro ficará recordado na História como um dia de desgraças.

Votos de boa semana.

Patacoadas do Cleber disse...

Pois é, Mostardinha. Que coisa idiota é a busca desenfreada pelo poder, não é mesmo. Esse crápula passará pela história como um genocida da mesma estirpe de um Hitler.
Já os grandes homens, esses não morrem jamais, pela capacidade que têm de plantar sonhos, de amar a humanidade e de lutarem para deixar o mundo um pouco melhor.

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Cleber:

Sabes que ao lêr o teu comentário me veio á mente de imediato o teu, nosso, conterrâneo Sérgio Vieira de Mello.
Mas que falta ele faz neste mundo cheio de injustiças.
Um abraço,

Ricardo Rayol disse...

Como eu sempre digo. Que ao meorrer morra morte dolorosa e ensandecida. Tenha seu corpo acometido dos mais vis sentimentos e remorsos.. Que suplique por perdão pois verá a porta do inferno. E Deus lhe negará. Arderá para todo o sempre. Sofrendo sofrimentos insuportáveis pela eternidade. Até que no dia do Juizo Final a ele seja negado a entrada no reino dos céus.

Ppo Mostardinha quando li teu post jurava que ele já tinha embracado desta para pior.... kkkkk

JotaCê Carranca disse...

De bom agrado voltaria a Ver 'Chove sobre Santiago'

Um abraço

Arauto da Ria disse...

Caro JAM,
Parabens.
É preciso recordar, faz falta alertar, pois muitos jovens pensam que as ditaduras são peras doces e por vezes tem comportamentos desviantes em relação a estas.
Olha, foi óptimo ver a qualidade do teu post e divinal relembrar-nos a uns e indicar a outros mais jovens esse fabuloso filme "Chove em Santiago".
Sobre a justiça a este crápula, eu acho que só seria feita se ele durasse até aos 130 anos e todos os dias sentisse a dor e sofrimento que causou a todos os anti-fascistas Chilenos.
Um abraço

Arauto da Ria disse...

Caro JAM,
Parabens.
É preciso recordar, faz falta alertar, pois muitos jovens pensam que as ditaduras são peras doces e por vezes tem comportamentos desviantes em relação a estas.
Olha, foi óptimo ver a qualidade do teu post e divinal relembrar-nos a uns e indicar a outros mais jovens esse fabuloso filme "Chove em Santiago".
Sobre a justiça a este crápula, eu acho que só seria feita se ele durasse até aos 130 anos e todos os dias sentisse a dor e sofrimento que causou a todos os anti-fascistas Chilenos.
Um abraço

Saramar disse...

José Alberto, boa noite.
Voltei depois de longo tempo sem poder visitar os amigos e morta de saudades.

Perdoe-me, meu querido, mas a vida e morte de indivíduos como esse me fazem duvidar da própria existência de Deus e a crer no próprio inferno que deveria ser o destino de Pinochet.

beijos e saudades.

veritas disse...

Tem resistido e chocado mais que a conta...satura! Não há mal que sempre dure...nem bem que nunca se acabe...

Bjs.Boa semana.