=====================

 

Ideias para Blogger

As duas vizinhas.

Written By Al Berto on segunda-feira, julho 31, 2006 | segunda-feira, julho 31, 2006

Haviam duas vizinhas que viviam em pé de guerra. Não podiam encontrar-se na rua que pela certa havia discussão.
Depois de um certo tempo, dona Maria descobriu o verdadeiro valor da amizade e resolveu que iria fazer as pazes com dona Clotilde.
Assim um belo dia , ao encontrarem-se na rua, muito humildemente, disse dona Maria:

- Minha querida Clotilde, já estamos nessa desavença há anos e sem nenhum motivo aparente. Proponho-te que façamos as pazes e vivamos como duas boas e velhas amigas.

Dona Clotilde, na hora estranhou a atitude da velha rival, e disse que iria pensar no caso.
Pelo caminho foi matutando:
"Essa dona Maria não me engana, quer-me fazer alguma mas eu não vou cair nessa.
Vou mandar-lhe um presente para ver sua reação."

Chegada a casa, preparou uma bela cesta de presentes, cobrindo-a com um lindo papel decorativo, mas antes já a havia cheio com esterco de vaca.

- Eu adoraria ver a cara da dona Maria ao receber esse 'maravilhoso' presente. Vamos ver se ela vai gostar dessa.

Mandou a empregada levar o presente a casa da rival, com um bilhete:
"Aceito a tua proposta de paz e para selarmos nosso compromisso, envio-te este lindo presente."
Quando Dona Maria recebeu a 'presente' estranhou, mas não se exaltou.
- Que está ela a propor com isto? Mas não estamos a fazer as pazes? Bem, deixa lá.

Alguns dias depois é a vez da dona Clotilde atender a porta para receber uma linda cesta de presentes coberta com um belo papel.

- É a vingança daquela asquerosa da Maria. Que será que ela me arranjou desta vez! - pensou dona Clotilde.

Qual não foi a sua surpresa quando ao abrir a cesta viu um lindo arranjo das mais belas flores que podiam existir num jardim, e um cartão com a seguinte mensagem:

"Estas flores é o que te ofereço como prova da minha amizade. Foram cultivadas com o esterco que me envias-te e que proporcionou excelente adubo para o meu jardim.
Afinal, cada um dá o que tem em abundância na sua vida."

6 comentários:

Manoel Carlos disse...

:) muito bom!

Rosmaninho disse...

Depois da tua passagem pelos meus lugares, vim até aqui e concordo plenamente contigo.
Lindos!... Pôr do sol e espelhos de água...

"As duas vizinhas" fizeram-me sorrir...
O "exterco" que muitas vezes nos é "oferecido" serve para nos tornarmos mais férteis em tudo.

~*Um beijo*~

veritas disse...

É verdade, José Alberto, não se pode pedir a certos seres humanos que dêm o que nem para si têm...se não existem valores ou auto-estima, como se podem transmitir?Ou acreditar que existam? Cabe ao bom-senso ir espalhando por aí a sua semente...e deixá-la florir...como fez a Dona Maria...

veritas disse...

Peço desculpa pelo erro, dêem...

Elaine disse...

Sensacional! Perfeito!
É seu José Alberto?
beijos...Elaine paiva

CarpeDiemBeHappy disse...

Eheheh...espectacular!!
nada como aproveitar o pouco que os outros podem dar!
É à custa dos outros que por vezes crescemos interiormente
bjs