=====================

 

Ideias para Blogger

Homenagem a Luís Vaz de Camões.

Written By Al Berto on sábado, julho 29, 2006 | sábado, julho 29, 2006

Quando n'alma pesar de tua raça
A névoa da apagada e vil trizteza,
Busque ela sempre a glória que não passa,
Em teu poema de heroísmo e de beleza.

Gênio purificado na desgraça,
Tu resumiste em ti toda a grandeza:
Poeta e soldado... Em ti brilhou sem jaça
O amor da grande pátria portuguesa.

E enquanto o fero canto ecoar na mente
Da estirpe que em perigos sublimados
Plantou a cruz em cada continente,

Não morrerá, sem poetas nem soldados,
A língua em que cantaste rudemente
As armas e os barões assinalados.

11 comentários:

rouxinol de Bernardim disse...

Este "gajo" merece um pouco da nossa estima. Se fosse vivo andava para aí a arrumar automóveis ou a
vender rolos de papel higiénico nas feiras...

A literatura portuguesa de hoje é trampa. Só uns "vendidos" ao sistema é que têm aceitação. Qualquer pessoa com carácter e sem abrigo partidário está positivamente votada ao ostracismo... não, não tem nada a ver com ostras...

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Rouxinol:

Pelo teu blog vejo que aprecias poesia :-),

Desculparás mas não concordo contigo.
Para além de haver boa literatura há bons autores.

...aqui até dá para dizer que finalmente até conseguimos um Prémio Nob(é)l da Literatura.

Quanto aos vendidos ao "sistema", certamente por ignorância minha, não percebi.
Sei que há qualquer coisa dessas no futebol mas desconheço que também o há na literatura.

Um abraço...e volta sempre.

Ekilibrus disse...

***/***

Santa disse...

Sempre homenageando os brasileiros! Tenho sempre que vir aqui e me nutri de sentimentos bons.Obrigada pela dica de blog.
Beijos aqui do Brasil!!


Ah! No Arte Incomum ofereço "Os nus de Muybridge"
http://blog-miolo-de-pote.blogspot.com/

CAntonio disse...

Caro José Alberto,

Talvez seja ufanismo, mas por mais obras que leiamos de outras Terras (nem tão Santas nem tão cheias de Cruzes), é difícil não admirar a nossa (mais vossa) literatura. É um encanto sem fim ler um Camões e ficarmos tristes que algum maluco ainda não tenha feito um MEGAFILME baseado nos LUSÍADAS, não achas?

Ainda, não sei quando, fará cocegas nos miolos de um Spielberg e ele irá nos presentear (a todos, ao mundo)

SDS

Vera Lúcia disse...

Não quero morrer... Sem poetas, nem soldados! A VIDA É UMA FESTA! :-) Bjs
http://novas.blog-se.com.br

Fátima disse...

Oi,José
Agradecendo e visitando.
Gostei da homenagem a Camões, um clássico da nossa literatura. Infelizmente só li alguns trechos na faculdade e uma adaptação para jovens há pouco tempo.
Abraços.

soslayo disse...

José Alberto:

O nosso Poeta Maior bem marcado neste soneto de Camões com "As armas e os barões assinalados". Boa posta. Um abraço.

125_azul disse...

Que bonito e diferente o teu blog! Obrigado pela visita ao 125. Abraço

Elaine disse...

Encontrei seu link no blog do Rayol. Muito bacana seu blog.
Voltarei outras vezes.
Elaine Paiva

thesarcasticway disse...

Pessoalmente não gosto do Luis Vaz!