=====================

 

Ideias para Blogger

Extrema... pobreza de espírito.

Written By Al Berto on domingo, julho 30, 2006 | domingo, julho 30, 2006

A extrema-direita tem vindo a recrutar, desde o início do ano, estudantes em escolas secundárias de todo o país, numa operação de propaganda intensiva que as autoridades consideram sem precedentes no nosso país.

As forças de segurança já alertaram o Governo para o perigo de transmissão aos jovens de ideias violentas, racistas e xenófobas.
Na terça-feira, a GNR entregou um relatório sobre a questão a responsáveis dos Ministérios da Administração Interna e da Educação, que se reuniram, no âmbito do programa «Escola Segura».

A GNR apela à necessidade de «definir uma estratégia de combate e inactivação» destas acções, as quais «podem vir a introduzir problemas graves na segurança interna».

Portugal, país que se tem destinguido pela sua paz social, não precisa de acções que, de algum modo, visem a desestabilização nacional sob qualquer pretexto.
O racismo e a xenofobia são sintomas a que urge por cobro na sua fase inicial sob pena de conflitos desnecessários.

Por outro lado as comunidades estrangeiras residentes em Portugal têm que adaptar o seu estilo de vida, público, ao país de acolhimento e evitar criar má imagem através de comportamentos reprováveis e/ou cometer ilegalidades e desacatos.
É um dever de comportamento que contribui sobremaneira para que não surjam focos de conflito que pseudo-legitimem os seus opositores.

"Em Roma...sê romano".

13 comentários:

Jacaré Doido disse...

O racismo e a xenofobia são serpentes que devem ser mortas ainda filhotes, assim que saem dos ovos ou se possível quebrando-os. Todo o cuidado é pouco.

António Silva disse...

estes tipos só servem para fazer confusão.
é preciso é dar carta branca á GNR e á PSP que elas tratas do caso de forma simples e eficiente.

JotaCê Carranca disse...

Não admira. O desencanto e o demoralizar de toda uma geração que se encontra num quase sem futuro, é um campo livre para aos extremos...

dudv disse...

POst que faz pensar bastante...
Tento tanto medo destas coisas...

Magui disse...

Tem toda e completa razao.A pessoa vai morar num pais e deve , se nao engrandecer com coisas positivas ,adaptar-se aos costumes .Aqui no Brasil onde nos orgulhamos da heranca portuguesa que nos fez ser um pais sem fragmentos , um merito fantastico da colonizacao portuguesa e que espanta a muitos que nao conhecem a historia do Brasil e sua influencia lusitana , apareceram uns alemaes e descendentes no Rio Grande do Sul pregando a separacao por nao aceitarem os negros e etc.Pois foram presos porque consta em nossa Constituicao Federal sancoes para quem prega a discriminacao de qualquer tipo e o separatismo.Com essa gente nao se pode facilitar.
http://somagui.zip.net ( o blogspot est� desativado)

Elaine disse...

Troca aceita José Alberto.
Já está linkado abaixo do lata mágica.
Beijos...Elaine Paiva

MrsMoney disse...

Zé, que rápido! Mas vc esqueceu o Virtual Entrepreneur (http://brazilbusiness.biz) É minha produção independente, passe por lá ;) Vou inlcuir teu link tb.

Bjsss

Kalinka disse...

OLÁ JOSÉ ALBERTO
Um dia, tive uma surpresa, ao encontrar um comentário seu no meu blog, foi uma agradável surpresa.
Escreveu que soube de mim através do Kafé, e fez muito bem visitar meu blog.
Hoje, estou aqui a retribuir o seu belo gesto, e dizendo-lhe que nunca mais o vi por lá. Agora li que é de Aveiro, ou vive em Aveiro, pois precisa de ir ao meu blog, pois o meu anterior post tem a ver com uma visita minha a Aveiro, há pouco tempo.
Espero lá por si, combinado?
Beijokas.

Julis disse...

É triste ainda existir o racismo e como a tendência das coisas nesse mundo de hoje é piorar...

Bjs
www.shejulis.blogspot.com

Orlando Tambosi disse...

Salve,

obrigado pela visita, aqui na distante Santa Catarina.
Gostei do seu blog e vou fazer um link.

Abs., Tambosi

thesarcasticway disse...

É incrivel como não lhes põem cobro... é incrivel como tipos como o dirigente da Frente Nacional e do PNR como o Mário Machado que vem para a televisão como ele veio mostrar aquele arsenal de guerra e que depois no dia seguinte saem em liberdade após estarem acusados de extorsão ilicita de 9 mil euros num escritório de um advogado!...

Valha-nos Deus, Zé Alberto...

Eles andam todos os dias nas escadas monumentais à porta da Universidade de Coimbra... à caça de jovens de 20 anos... já sabem o que é a politica e os extremos, tal como andam membros do MRPP, PCP, mas sempre extremos...
e o argumento é sempre:
" Não caias na extrema direita, que eles são violentos, racistas, xenófobos"
" Não caias na extrema esquerda, que eles são uma cambada de drogados"!
Mas ao menos estão ali a incentivar pessoas informadas ou que deviam estar informadas!

Não é como nas secundárias: Passa um puto de 15 anos que quer é Playstation " Olha queres vir para o PNR?" Não é assim...

soslayo disse...

José Alberto:

Concordo na quantidade e no modo como tu abordas o assunto do racismo e xenofobia. Se é urgente cortarmos pela raíz este mal dos radicalistas do PNR e nisso não há dúvidas nenhumas, por outro lado, também há que haver uma integração dessa sociedade deslocada de outros países para Portugal e assim continuarmos naquela senda de agregador de raças como sempre foi o povo português por todos os lados onde andam e andaram. Um abraço

avc disse...

Que tal um passeio pela Amadora à noite? Ou por certas zonas de Lisboa? Viajar de metro é uma experiência única marcada pela fraternal indiferença forçada pelo medo. Se um belo dia advertirem, por exemplo, um cidadão de raça negra que ouve música no seu apartamento 12 horas seguidas,muito provavelmente serão acusados se serem racistas. Recentemente assisti a uma entrevista com um cidadão de cor, proveninte de um bairro pobre que afirmava a sua profunda convicção: «eu quero um carro e não tenho, portanto roubo um, tenho esse direito!»
Ora bem, óbviamente que acredito na igualdade entre os homens e no direito que todos temos a lutar por uma vida melhor.Mas, cuidado com a entrada descontrolada de emigrantes, se posteriormente não é possível a sua integração. Quanto aos verdadeiros nacionalistas, aceito que se possam existir e defender alguns ideais, provavelmente esquecidos neste tempos modernos marcados pela falta de referências.

Cumprimentos.