=====================

 

Ideias para Blogger

O "efeito estufa" e o Procolo de Quioto.

Written By Al Berto on segunda-feira, maio 15, 2006 | segunda-feira, maio 15, 2006


Um amigo meu, revoltado com a falta de iniciativa que se verifica no sentido de, através de medidas concretas, se começar a diminuir a libertação para a atmosfera de gases susceptíveis de aumentar o efeito estufa resolveu, duma penada, arranjar uma solução que, por um lado, diminua o consumo de derivados do petróleo e, por outro, combata de forma eficiente a má qualidade do ar que se vive em algumas das principais cidades portuguesas onde os níveis de poluição já há muito ultrapassaram os limites do razoável.

Como se trata de um protótipo - patente ao público no passado dia 1 de Abril na Pçª Dr. Joaquim Melo Freitas - resolveu enviar-me uma fotografia no sentido de saber se lhe dou sugestões que possam melhorar o produto final sobretudo nos aspectos relacionados com a segurança recorrendo sempre que possível a técnicas electrónicas.

Tendo dado voltas e mais voltas e constatado o incrível design colocado na sua aturada pesquisa ainda não consegui descobrir de que forma o poderei optimizar.

Este protótipo já está seleccionado para o CIVISMO - Concurso Internacional de Veículos Terrestre Amigos do Ambiente que decorrerá em finais de Setembro na cidade de Wolgsfung.

Deixo aqui o desafio aos caríssimos bloggers de aqui colocarem as suas sugestões de modo a contribuirem para que este seja efectivamente um produto que, pela participação de todos, se afirme como sendo de características eminentemente nacionais e que, de forma eniquívoca, ajude a indústria portuguesa a, finalmente, apostar na exportação.

5 comentários:

veritas disse...

este afinal é que vem substituir a BUGA?

José Alberto Mostardinha disse...

Olá:

Boa. Ainda me não tinha lembrado dessa. É bem provável.

Vamos lá a vêr o que será agora descoberto para substituir os "táxis marítimos"...lol

Maréchal Ney disse...

Mesmo funcionando a eléctrónica, fundamentalmente, como sabemos por circuitos integrados, esses percisam de energia.

A questão será até mecânica.
Está em obter a energia na força motriz, possivelmente através dos gases...

Cumprimentos do Maréchal Ney

José Alberto Mostardinha disse...

Boas Marechal Ney:

Ora aí está uma possível ideia que também poderá ser equacionada no âmbito dos investimentos em energias renováveis.

Cumprimentos,

migas (miguel araújo) disse...

Caro José Mostardinha
Estando eu ligado aos transportes públicos há 18 anos, permita-me descordar do seu post.
O veículo apresentado parece-me tão capaz como um automóvel de consideráveis emissões de GASES para a atmosfera.
Abraços